segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Poema de Natal



Para isso fomos feitos:
Para lembrar e ser lembrados
Para chorar e fazer chorar
Para enterrar os nossos mortos —
Por isso temos braços longos para os adeuses
Mãos para colher o que foi dado
Dedos para cavar a terra.
Assim será nossa vida:
Uma tarde sempre a esquecer
Uma estrela a se apagar na treva
Um caminho entre dois túmulos —
Por isso precisamos velar
Falar baixo, pisar leve, ver
A noite dormir em silêncio.
Não há muito o que dizer:
Uma canção sobre um berço
Um verso, talvez de amor
Uma prece por quem se vai —
Mas que essa hora não esqueça
E por ela os nossos corações
Se deixem, graves e simples.
Pois para isso fomos feitos:
Para a esperança no milagre
Para a participação da poesia
Para ver a face da morte —
De repente nunca mais esperaremos...
Hoje a noite é jovem; da morte, apenas
Nascemos, imensamente.

Vinicius Moraes


12 comentários:

  1. Olá, queria Maria
    É tanto encantamento que devemos mesmo nos silenciar ao extasiarmo-nos e passar um noite bem aconchegante e interiorizada... Lindo poema postado!
    Bjm fraterno

    ResponderEliminar
  2. É um poema de que gosto muito. No Sexta está uma história de Natal diferente. Se tiver uns minutinhos penso que ia gostar. Um abraço e Feliz Natal.

    ResponderEliminar
  3. Belíssimo poema!!


    Estarei ausente mas sempre que possa visito. Feliz Natal e um Ano Novo repleto de coisas boas, extensivo aos familiares e amigos

    Beijos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Foi muito bom ler aqui este belo poema de Vinicius de Moraes. Obrigada pela partilha, amiga.
    Desejo um Natal cheio de conforto e um Ano Novo com muita Saúde, Paz e Amor.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  5. Muito belo este poema

    Um bom Natal com paz e amor e que o novo ano venha repleto de saúde e felicidade.

    Bjgarnde do lago

    ResponderEliminar
  6. Boa tarde, Maria!
    Para isso fomos feitos: interagir com amor! Adorei o post!

    Que Deus esteja com vc e toda a família neste Natal!
    Que todas as bênçãos do nascimento de Cristo perdurem em todos os dias do novo ano e que vocês possam estar sempre aos pés dEle, pois é o único que pode nos dar a alegria verdadeira, aliviar nossas dores e nos dar a vida eterna.
    Boas Festas!

    Abraços esmagadores.

    ResponderEliminar
  7. Maravilhoso poema querida amiga ,desejo-lhe a si e a todos que ama um Santo e Feliz Natal,beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Uma escolha poética maravilhosa!
    Festas bem Felizes!

    ResponderEliminar
  9. Uma escolha poética maravilhosa!
    Festas bem Felizes!

    ResponderEliminar
  10. Mais uma escolha maravilhosa... bem de acordo, com o espirito da quadra!...
    Adorei!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.