domingo, 22 de novembro de 2015

Afirmação - Poema de Glória de Sant'Anna




A essência das coisas é senti-las
tão densas e tão claras,
que não possam conter-se por completo
nas palavras.

A essência das coisas é nutri-las
tão de alegria e mágoa,
que o silêncio se ajuste à sua forma
sem mais nada.


Glória de Sant'Anna, in 'Um Denso Azul Silêncio'




12 comentários:

  1. Maravilhoso poema!
    Amei

    Beijo e um dia feliz

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Olá Maria,

    Belo poema. É sempre um encanto visitar o teu cantinho e desfrutar de toda a beleza que nele depositas.

    Após um período menos bom, por motivos de saúde, de ausência, silêncio e pouca assiduidade no Farol e na blogosfera, estou aos poucos regressando e visitando os amigos.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. O sentido de tudo está no sentir , se não se torna vago os
    sentimentos.
    beijinhos

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  4. Olá Maria!
    Nada como começar o dia com um poema lindo como este, que nos faz repensar a vida!
    Beijos e ótima semana pra ti! =)
    www.deliciasdavodeo.com.br

    ResponderEliminar
  5. É isto mesmo amiga, que verdadeiro!
    Um beijo com carinho, e boa semana!
    Mariangela

    ResponderEliminar
  6. Oi Maria,
    Amei o poema. Buscar a essência é que faz a vida valer à pena.
    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Excelente reflexão em forma de poema! Maravilhoso!
    Uma boa semana.
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Olá Maria
    Lindo poema, desejo uma bela tarde. Bjs

    ResponderEliminar
  9. Muito lindo querida amiga ,desejo-lhe uma semana muito feliz beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Que momento mágico amiga Maria.
    O poema e as imagens transmitiram-me a essência da beleza.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  11. "A essência das coisas é senti-las
    tão densas e tão claras "
    É assim que nasce a poesia.É nesta entrega total de sentimento.Forte abraço.Eloah

    ResponderEliminar
  12. Lindíssimo poema!...
    A essência... do que se sente... magnificamente demonstrada, em palavras...
    Uma partilha belíssima!!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.