quarta-feira, 30 de setembro de 2015

O som do relógio



O som do relógio
Tem a alma por fora,
Só ele é a noite
E a noite se ignora.

Não sei que distância
Vai de som a som
Rezando, no tique
Do taque do tom.

Mas oiço de noite
A sua presença
Sem ter onde acoite
Meu ser sem ser.

Parece dizer
Sempre a mesma coisa
Como o que se senta
E se não repousa.

Fernando Pessoa



13 comentários:

  1. Olá Maria,

    Uma bela escolha.
    É sempre um prazer ler Fernando Pessoa.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  2. Bonito este poema do toque, dos sons, tique tac, dim dom... dos relógios.

    ResponderEliminar
  3. Bom dia, Maria Rodrigues

    Poema lindo, mesmo lindo.Parabéns

    Beijo e um dia feliz.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Não conhecia este poema de Pessoa.
    Gostei.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderEliminar
  5. Olá Maria!

    Fernando é fantástcio! AMO!
    Sempre ´bem vindo, não é?

    Lindo dia!

    Bjksss

    ResponderEliminar
  6. Já passei uma noite sem dormir porque fiquei sob um relógio que até os quartos de hora assinalava ...

    Beijinhos, muitos, para partilhar com a Leonor :)

    ResponderEliminar
  7. Linda escolha querida Maria!
    Como Fernando Pessoa me faz pensar e meditar e gosto muito disso.
    Um abraço e felizes dias.

    ResponderEliminar
  8. O relógio sempre fala a mesma coisas o tempo passa e
    não volta mais.
    beijinhos

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  9. O relógio é coisa boa
    Que conta o nosso tempo.
    Aqui, o nosso Pessoa,
    Ajuda ao entendimento.
    O tempo, é coisa boa.

    Beijos
    SOL

    ResponderEliminar
  10. Que linda poesia!
    Adoreis
    Beijos no coração
    minicontista

    ResponderEliminar
  11. Boa tarde Maria!
    Lindo trabalho, parabéns
    Que sua semana seja iluminada.
    Bjks Loiva

    ResponderEliminar
  12. Desconhecia este poema de Pessoa!
    E mais uma partilha extraordinária e surpreendente!
    Belíssimo post!
    Bjs
    Ana

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.