sexta-feira, 26 de junho de 2015

Tão longe a estrela - Poema de Saul Dias




Tantas horas a querer
pendurar um poema
numa estrela...

Um poema,
isto é uma fala
murmurada baixinho,
escondida num papel dobradinho.
Um recado
balbuciado a medo.
Um segredo
que o Poeta
quer e não quer revelar
como a coisa mais bela.

Tão longe a estrela!...

- Não teimes mais, Poeta!
Desiste de a alcançar!

Saúl Dias



8 comentários:

  1. Um belo poema e um poeta nunca desiste.
    Um abraço e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  2. Bom dia

    Parabéns pelo lindo poema que nos dá a ler! Adorei

    Bom fim de semana, beijos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Tão lindo de ler,beleza de poema! Ótimo fds! bjs, chica

    ResponderEliminar
  4. Muito lindo esse poema,quem tem estrelas dentro será sempre mais feliz!! Excelente fim-de-semana e até breve!!

    ResponderEliminar
  5. Palavras de um grande poeta como Saúl Dias.
    Bjs Maria Rodrigues e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  6. Um belo poema e imagens, e assim são os poetas, brincando com as letras para bordar poesias.
    Beijos e ótimo fim de semana!

    ResponderEliminar
  7. Amiga Maria .Lindo poema e a imagem também,amada ando um pouco ausente mas sempre pensando nas pessoas q jamais deixei de amar.Feliz final de semana beijos.Evanir.

    ResponderEliminar
  8. Quantos segredos e medos no coração de um poeta há que uma estrela guardar. Lindo poema, imagem encantadora. Obrigada sempre pela visita. bjs.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.