sexta-feira, 19 de junho de 2015

Tão longe a estrela - Poema de Saul Dias




Tantas horas a querer
pendurar um poema
numa estrela...

Um poema,
isto é uma fala
murmurada baixinho,
escondida num papel dobradinho.
Um recado
balbuciado a medo.
Um segredo
que o Poeta
quer e não quer revelar
como a coisa mais bela.

Tão longe a estrela!...

- Não teimes mais, Poeta!
Desiste de a alcançar!

Saúl Dias



6 comentários:

  1. Um belo poema de Saúl Dias.
    Um abraço e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  2. Bom dia
    É uma fala cheia de pensamentos que só um poema pode captar.
    beijinhos e bom fim de semana.

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  3. Que lindo poema, Maria! Repleto de sensibilidade!
    Parabens pelo lindo post.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Um poema lindo.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  5. As estrelas, longe estão,
    lá no céu, de noite a brilhar
    não sei quantas é que elas são
    porque as não consigo, ainda, contar!

    Mas consegui aqui chegar,
    para ler esse belo poema
    não vi nem no chão nem a voar
    pelo caminho nenhuma pena!

    Mas vale sempre a pena,
    vir aqui a amiga Maria desejar
    um maravilhoso fim de semana
    com tudo o que você gosta de amar!

    Boa noite e bons sonhos, um beijo.
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  6. Lindíssimo poema,gostei bastante!! Excelente fim-de-semana para ti e até breve!!

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.