domingo, 29 de março de 2015

Amo a Mansidão




A mansidão eu amo e sempre que entro
pelos ermos umbrais da escuridão
abro os olhos para enchê-los
da doçura dessa paz.

A mansidão eu amo sobre todas
as coisas deste mundo.

Na quietude das coisas eu descubro
um canto enorme e mudo.
E quando elevo os olhos para o céu
no estremecer das nuvens eu encontro,
na ave que cruza o espaço e até no vento
a doçura que flui da mansidão.

Pablo Neruda,
in "Cadernos de Temuco"


25 comentários:

  1. Grande Pablo!
    Eu adoro a quietude!
    Resto de bom domingo!

    ResponderEliminar
  2. Oi Maria
    Linda poesia
    Não gosto muito da quietude, gosto de ver gente pelas ruas conversando, etc...
    Beijos

    ResponderEliminar
  3. É no silêncio e na quietude, que encontramos respostas...
    Gostei, Maria.
    Beijo!

    ResponderEliminar
  4. Lindo! Já visitei, no Chile, a casa de Pablo Neruda.
    Beijinhos e boa semana, Maria.

    ResponderEliminar
  5. Olá, Maria
    O que dizer deste excelente poema? Sendo de Pablo Neruda, que tanto admiro, quase nem me atrevo a comentar...
    Apenas direi que também eu amo a mansidão, a quietude, a paz...
    Que seja bom o seu restinho de Domingo e a semana excelente.

    Um beijo
    MIGUEL / ÉS A MINHA DEUSA

    ResponderEliminar
  6. Todos amamos a quietude. Não sabemos expressá-la com estes versos que nos encantam.
    Parabéns pelo poema partilhado.
    Votos de uma Santa Pascoa.

    ResponderEliminar
  7. Fantástico!!!
    Como tantos outros que nos tem presenteado..
    Desejo -lhe uma feliz Páscoa.
    Grande beijo.
    Amélia.

    ResponderEliminar
  8. ouvi teu silencio e vim.......mansidâo .. é Amor e Liberdade.

    abraço..

    Bráulio..

    ResponderEliminar
  9. Um dos grandes, quanta sensibilidade em cada verso!
    Besos, amiga mía.

    ResponderEliminar
  10. Adoro Pablo Neruda
    e esse poema dele esta lindo.
    A mansidão é o silencio querendo escutar.
    beijos

    ResponderEliminar
  11. estou com Pablo
    e contigo também , Maria, nestas tuas escolhas mansas e maravilhosas, que não são mais do que a revelação da tua paz interior.
    beijinho meu, Amiga.

    ResponderEliminar
  12. Lindo poema e mais uma vez vc teve uma bela escolha.
    Bjsss amiga e uma linda semana p/vcs

    ResponderEliminar
  13. Poema maravilhoso e o Pablo Neruda é demais!
    As vezes eu preciso de muito de quietude!
    Beijos e uma linda semana!
    Amara

    ResponderEliminar
  14. Só na mansidão , na quietude do silêncio o nosso eu se encontra. E nascem poemas maravilhosos assim!
    Boa semana
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  15. Olá Maria,

    Mansidão é virtude do espírito.
    Também amo a quietude, a serenidade e a paz interior.
    Lindo poema de Pablo Neruda, que eu não conhecia.
    Adorei as imagens e a sintonia de cores entre elas.

    Feliz semana.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  16. Olá, Maria, Boa noite,
    Brilhante escolha , Neruda...
    A mansidão nos faz compreender que necessitamos de crescimento espiritual e, por enquanto, acredito que não é apenas uma boa índole, socialmente, externo e convencional, mas uma atitude interna... Agradeço pelo carinho, feliz semana, belos dias,beijos!

    ResponderEliminar
  17. Bonito poema.

    Isabel Sá
    https://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  18. Um poema muito bonito. Boa escolha.
    Um abraço e uma Santa Páscoa

    ResponderEliminar
  19. Maria também gosto da mansidão, ela me faz bem beijos.

    ResponderEliminar
  20. Maria, obrigada pelo carinho por lá...
    Poema bonito! A mansidão e a quietude são preciosos para o nosso crescimento e felicidade!!!
    Uma Boa Semana...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  21. A mansidão eu amo sobre todas
    as coisas deste mundo.
    ------
    A mansidão é simbologia de ternura. E creio que todo o MUNDO ama a TERNURA.

    Felicidades
    Manuel

    ResponderEliminar
  22. Estamos em sintonia amiga Maria.
    Também amo essa mansidão.

    beijinho e boa semana!

    ResponderEliminar
  23. Boa noite Maria, belíssimo poema de Pablo Neruda!
    A mansidão o que mais ambiciono e se coaduna comigo!
    Desejo-lhe uma semana tranquila.
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.