segunda-feira, 9 de junho de 2014

Chuva - Poema de Francisco Bugalho





Chuva, caindo tão mansa,
Na paisagem do momento,
Trazes mais esta lembrança
De profundo isolamento.

Chuva, caindo em silêncio
Na tarde, sem claridade...
A meu sonhar d'hoje, vence-o
Uma infinita saudade.

Chuva, caindo tão mansa,
Em branda serenidade.
Hoje minh'alma descansa.
Que perfeita intimidade!...


Francisco Bugalho



4 comentários:

  1. que linda escolha.
    Tenha uma semana de paz..
    beijos

    ResponderEliminar
  2. Maria: Lindo poema do Poeta Francisco adorei muito ler o poema.
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderEliminar
  3. Lindo poema homenageando a chuva. Parabéns pela escolha
    beijinhos,
    Léah

    ResponderEliminar
  4. Quanta elegancia na apresentação!
    A chuva, sempre um motivo de inspiração, neste caso bem bordada com versos que convidam ao isolamento. Mas também se pode dançar debaixo da chuva...
    Un grande abraço

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.