quinta-feira, 22 de maio de 2014

Um dia - Poema de Paulo Lébeis Bomfim



Um dia partirei com minhas malas,
(Espaços que carrego pela vida),
Com pássaros-gravatas e a medida
Do verde exato para tantas galas.

E quando me cansar de carregá-las,
Nelas colocarei a despedida,
A cantiga de amor mais pressentida,
O voo do silêncio e as grandes falas.

Irão cheias de sol, de bom agouro,
Com vastas solidões e meus remédios,
E bois pastando a mansidão do couro.

E quando alguém gritar na noite nua:
– Lá vai o poeta carregando tédios!
Deixai-me prosseguir de rua em lua.


Paulo Lébeis Bomfim



14 comentários:

  1. Um dia, poema,
    bem escreveu seu autor
    vale sempre a pena
    colher uma flor.

    Para oferecer a uma senhora
    com toda a delicadeza
    a flor perfumada maravilhosa
    a senhora simpática tem beleza,

    Eu venho aqui visitar
    a amiga Maria
    para lhe desejar
    muita saúde e alegria.

    Deixo um abraço e um beijo
    se pudesse deixava uma flor
    muitas felicidades lhe desejo
    tudo o que na vida tem mais valor.

    Eduardo.

    ResponderEliminar
  2. Que linda escolha, amei ler!
    Abraços e tenhas um lindo fim de semana!

    ResponderEliminar
  3. Oi Maria tudo de bom para vc , vim agradecer a tua visita já não tinha respondido , estava um pouco de repouso principalmente de escrever ,voltei a fazer a cirurgia da vista e desta vez deu uma pequena hemorragia , graças a Deus me encontro em forma outra vez , só não foi melhor, dentro de um mês voltarei a fazer de novo,um final de semana bem legal para vc, o meu abraço , Celina

    ResponderEliminar
  4. Não conheço o poeta e fiquei curiosa pois gostei do estilo! Bj

    ResponderEliminar
  5. Poema bonito!
    Mensagem com um conteúdo alegre e esperançoso...
    Abraços, Maria... Felicidades!

    ResponderEliminar
  6. Amei as analogias desse poema, grande poeta.
    beijinhos,
    Léah

    ResponderEliminar
  7. Grandioso poema!

    Maravilha esta partilha,Maria...

    Uma final de semana luminoso!

    Beijinho,querida.

    ResponderEliminar
  8. Um soneto maravilhoso. Fez uma excelente escolha. Um dia carregarei minhas malas e partirei no silêncio da madrugada. Partirei enquanto a lua espargir os últimos raios de luar e quando as pessoas soltarem o sono dos sonhos por acabar

    ResponderEliminar
  9. Olá, bom dia.
    E chegamos ao fim de semana. Com saúde, paz espiritual. uns com os seus desejos, outros com as suas manias, e outros sem desejos e sem manias. Mas, o importante, é que atravessamos, mais esse mar de nuances, vivos.
    Que o Criador, tenha sempre compaixão de nós. Precisamos.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  10. Um dia- e ainda bem que não sabemos quando, nem como - caberá a cada um de nós partir. Talvez deixemos saudades, possivelmente gostaríamos de adiar a partida. mas essa aventura impôe-se como remate de tédios e cansaços que são os que sempre lamentámos ter passado.
    O poema acima reflecte mais os primeiros... Mas é melódico e ligeiro.

    ResponderEliminar
  11. Parabéns pelo teu blog!
    Vem conhecer o meu:

    http://feitaparailetrados.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  12. Boa tarde
    Tomei a liberdade de entrar através do blogue de um amigo em comum.... Decidi entrar e deliciei-me com o que vi, vou ficar e vou linkar ao meu...

    Se quiser retribuir, tenho muito gosto.

    Beijinho, bom fim de semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  13. Na fé, na esperança e no empenho por se ser melhor a cada dia.
    Continue trilhando pelos caminhos vida,
    pois um dia encontrarás o mais belo jardim,
    o jardim que representará a realização de seus maiores sonhos .
    E encotrarás a verdadeira felicidade
    por toda vida.
    Siga sempre um caminho sem atalhos
    certamente esse é onde encontrarás
    a sabedoria e a alegria de viver.
    Tenha fé em Deus acredite a vitoria é
    garantida.
    Carinhosamente desejo um feliz final de semana
    beijos e meu eterno carinho.
    Evanir..
    Maria ainda hoje fui mexer em uma gaveta
    onde costumo deixar minha lembranças.
    Vi com imenso carinho os mimos que me enviou
    no Natal.

    ResponderEliminar
  14. Poema maravilhoso.

    ( Claro que está autorizada a publicar poemas meus, desde que devidamente identifiocados...)

    Deixo cumprimentos.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.