segunda-feira, 7 de abril de 2014

Há palavras - Poema de Alexandre O'Neill




Há palavras que nos beijam
como se tivessem boca.
Palavras de amor, de esperança.
De imenso amor, de esperança louca!
Palavras nuas que beijas
Quando a noite perde o rosto;
Palavras que se recusam
Aos muros do teu desgosto.
De repente coloridas
Entre palavras sem cor
Esperadas, inesperadas
como a poesia ou o amor!

Alexandre O'Neill 

10 comentários:

  1. Há palavras que valem em si mesmas, mesmo quando muito deturpadas da sua génese. Amor e poesia são, no universo poético de O'' Neill, duas delas.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  2. Olá, Maria. Simplesmente belo o poema! Essa forma expressa de palavras é admirável. Bjos e feliz semana!

    ResponderEliminar
  3. oi minha amiga,

    lindo poema que escolheu,
    falar de poesias e amor,
    me encanta sempre...

    beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Os poetas sabem bem traduzir os sentimentos todos .
    É bem verdade que as palavras cabem perfeitamente no que diz o poema_ oferecem amor ódio amizade alegria e podem ser como beijos ou facas que nos cortam inteiras rs
    abraços e boa semana Maria

    ResponderEliminar
  5. Maria ...e quão importante são as palavras...que após ditas...
    não têm retorno...tal como a flecha...(lá diz o pensador!)...bj

    ResponderEliminar
  6. ´Belíssimo e sublime poema e a imagem é encantadora...

    Sempre a bela arte espelhada aqui!!

    Uma semana luminosa para ti...

    Beijinho,Maria.

    ResponderEliminar
  7. Já conhecia, mas adoro este poema.
    Amei a imagem.
    Boa semana querida

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  8. Ai, nem acredito que o meu comentário entrou...heheh à tanto tempo que eu não conseguia que eles entrassem.

    ResponderEliminar
  9. Olá Maria! Passando para te cumprimentar e apreciar este belo e profundo poema do grande Alexandre O'Neill. Ótima escolha amiga. Parabéns!!

    Beijos e muita paz para ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderEliminar
  10. Boa noite,
    Excelente escolha do poema de Alexandre O'Neill, é agradável reler os seus belos poemas, imagem é encantadora.
    Noite feliz
    ag
    http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.