quarta-feira, 12 de março de 2014

Pintor Zatzka Hans


Hans Zatzka, também conhecido como P. Ronsard, nasceu em 08 março de 1859 em Viena.





O seu dom para artes plásticas tornou-se evidente quando era ainda muito jovem.


 



Frequentou a Academia de Belas Artes de Viena, de 1877 a 1882, onde estudou com Christian Griepenkerl, Karl Wurzinger e Carl von Blaas.




Em 1880 foi premiado com o “Golden Fügermedal”.




As suas pinturas religiosas e pinturas retábulo foram altamente consideradas, mas ele foi mais conhecido pelas suas pinturas que retratam as mulheres apaixonadas, fadas, cupidos e temas mitológicos.





Aos 26 anos de idade realizou o seu primeiro trabalho público significativo: o afresco do teto em “Kurhaus Baden”, nos arredores de Viena. Retratado foi "A Náiade de Baden" (originalmente chamado de "Badener Quellennymphe"), com cupidos e inscrições históricas.





Depois de várias viagens à Itália, Hans trabalhou no estilo de seu antecessor, Hans Makart, como “free-lancer” em Viena, pintando afrescos em edifícios residenciais, inúmeros murais em altares de igrejas e retratos.





Decorou igrejas de Viena, Mayerling, Olmutz e Innsbruck. Foi durante essa época que ele desenvolveu um interesse especial por pinturas idealizadas de mulheres e cupidos. A partir dessas representações, Zatzka virou-se para imagens de anjos da guarda, duendes, figuras femininas sensuais, alegorias e outros motivos populares, tendo sido fortemente influenciado pelas óperas de Richard Wagner.





Viveu no estúdio da sua casa, absorvido pelo seu trabalho, nunca deu aulas e pintou até os 80 anos. Não se sabe exatamente quando Hans Zatzka morreu, mas acredita-se ter sido em 1945.




Em 1980, houve nos Estados Unidos uma grande procura pelas pinturas de Zatzka, o que fez aumentar significativamente o valor dos seus trabalhos. Atualmente é vendido em galerias e leilões internacionais, alcançando grandes somas de dinheiro.

Fontes e Fotos: Wikipedia; http://rceliamendonca.wordpress.com/; outros net.




"A finalidade da arte é, simplesmente, criar um estudo da alma." Oscar Wilde

6 comentários:

  1. Minha querida Maria

    Mais uma viagem maravilhosa pelas imagens e palavras.

    Parabéns e muitas felicidades
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  2. Eu que não sei fazer um traço direito, fiquei encantada com os quadros.
    bjs

    ResponderEliminar
  3. Lindos com certeza ele tinha um dom pra pintura....beijocas amiga.

    ResponderEliminar
  4. Querida Maria
    Dir se ia que seria um pintor
    Renascentista se não tivesse enquadrado este pintor maravilhoso .uma viagem fantástica de onde não apetece sair. Mas e esta a qualidade e sensibilidade com que nos recebe. Beijinho meu

    ResponderEliminar
  5. Maravilhoso!!!!! Que riqueza de detalhes!
    Parabéns pela linda postagem.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.