terça-feira, 3 de setembro de 2013

A Alegria - Poema Cecilia Meireles





No fundo de um poço
deitei a Alegria,
dizendo-lhe: “Espera
que volto algum dia,
com louros e rosas,
Amor e Poesia.”

No fundo de um poço
por que a deitaria?
Por que desprezava
sua companhia?
Pensei que no mundo
tudo padecia.
Ai, como o pensava!
E não a queria.

No fundo de um poço
deitei a Alegria.
Chegaram os tristes
por quem eu sofria.
Consigo a levaram
- e de longe o via! -
Nunca perguntaram
a quem pertencia.

Sofrer por sofrer,
somente eu sofria.
Os outros, - apenas
querendo alegria.
À beira do poço
voltarei um dia.

Pousarei meu rosto
na água negra e fria,
em ramos serenos
de Amor e Poesia.
Direi meu segredo,
sem melancolia.

E na água profunda,
sem noite nem dia,
eu mesma serei
minha companhia.
Eu quis outra coisa
que ninguém queria.

Nem tenho saudade
da antiga Alegria.


Cecilia Meireles


21 comentários:

  1. Lindo poema da Cecília Meireles, Maria!
    Vivo e realista! Cativar alegria sempre com sabedoria e leveza!...

    Ontem, conheci uma amiga virtual, foi emocionante! Uma amiga bem real... Amanhã farei um post a respeito deste encontro...

    Um grande abraço pra você...

    ResponderEliminar
  2. No fundo de um poço
    Deitou a alegria
    Como será amanhã o novo dia
    Quase sem esperanças vive o povo!

    Está no fundo este país
    Ninguém o tenta salvar
    Sem água na raiz
    Estão as árvores a secar!

    Com será o futuro
    Ninguém o adivinhar
    Lá no fundo está escuro
    Alguém terá de o iluminar!

    Não o deixem lá ficar
    Os entendidos na matéria
    Deixem-os continuar
    Não nos causem mais miséria!

    Boa noite amiga Maria
    Eu te venho visitar
    Que sejas feliz com alegria
    A sorrir e não a chorar!

    Boa noite e bons sonhos,
    um beijo.
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  3. Maria querida, esse poema é muito lindo...
    Eu tb fiquei um pouquinho sumida por problemas na minha internet.
    Bjsssssss amiga

    ResponderEliminar
  4. Poema lindo. Cecília Meireles dispensa comentários, não é mesmo, Maria? Beijo carinhoso pra você!

    ResponderEliminar
  5. Olá!Boa noite
    Maria
    Lindo!
    Lindo como todos os poemas de Cecilia, que me encantou e encanta desde minha infância!
    Cecília tem algo que me fascina...
    Parabéns pela partilha!
    Agradeço pelo carinho de sempre
    Obrigado
    Belos dias com alegria
    Beijos

    ResponderEliminar
  6. Olá Amiga Lindo poema.
    Também fui forçada a me afastar de todas as atividades por conta das dores na coluna,
    e mesmo agora tenho que ir bem lentamente, as surpresinhas que a vida nos prega nem sempre são bem vindas, mas o melhor remédio para elas é pedir forças a Deus, para ir em frente.
    Mas está sendo muito bom saber que você voltou espero que estejas bem, e fiques sempre conosco, seu blog é um presente para nossa cultura e deleite com suas postagens MARAVILHOSAS.
    Beijos.
    Léah
    .

    ResponderEliminar

  7. Olá Maria,

    A poesia de Cecília Meireles é uma das mais belas manifestações da literatura contemporânea.
    O poema é realmente lindo. Li e reli.
    Também adorei a imagem.

    Ótimos dias.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  8. Oi Maria
    Este poema é divino minha flor. Hoje vim deixar a sementinha da minha amizade para que ela germine e encha de nuances e aromas os encontros que teremos aqui neste maravilhoso mundo virtual.
    Uma ótima quarta feira
    Beijos com ternura e afeto

    ResponderEliminar
  9. Precioso y lindo poema.
    Saludos y abrazos

    ResponderEliminar
  10. Ela nos deixou uma riqueza da qual usufruímos com prazer e que nunca termina. Lindo. Bjs.

    ResponderEliminar
  11. Ótima escolha amiga, este é um poema lindo!!!
    Beijo
    anacosta

    ResponderEliminar
  12. Muito lindo este poema da Cecilia!! Vou também retirar para o meu blogue,super adorei a dica!! Muitos beijinhos Maria,que tenhas uma semana maravilhosa!! http://pontodecruzdamafalda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  13. Que bela escolha querida, amei. Tudo bem com você espero que sim, eu estou me recompondo aos poucos. Desejo que tenha dias abençoados e beijinhos para ti querida.
    " A amizade é um livro aberto à felicidade do coração " E.W. Wilcox.

    ResponderEliminar
  14. Que lindo!Maria...amei este poema apesar de gostar muito de cecília Meireles este eu não conhecia...vim te deixar um abraço...e te agradecer o carinho...vc é uma das poucas amigas antigas do outro blog que não me esquece por aqui..então so tenho a agradecer e retribuir...adoro seu blog e suas publicações!

    ResponderEliminar
  15. Boa noite Maria, um poema muito belo que me leva a reflectir sobre a subjectividade da alegria! A alegria que podemos encontrar no sorriso das crianças, numa flor, no mar e no sol que ilumina o nosso céu ou simplesmente no brilho das estrelas! Que outras alegrias voltem em breve a inundar seu lindo e generoso coração. Beijinhos Ailime

    ResponderEliminar
  16. Maria, concordo muito com você: se eu fosse um livro, seria um livro de poesia - se possível da Cecília (que belo poema vc escolheu) ou da Florbela :)
    Abraço!

    ResponderEliminar
  17. Lindo demais,Maria.


    Estou afastada por um tempo,pois operei os olhos.Devo retornar em meados de setembro ou outubro.Ainda enxergando mal.Vou precisar de óculos e tenho que fazer,mesmo operada.

    Obrigada pela visita.

    Beijos

    Donetzka

    ResponderEliminar
  18. Ola minha querida e doce amiga que maravilha poder desfrutar de tantas coisas lindas que nos ofereces aqui em sua pagina
    adoro Cecilia Meirelis parabens por sua bela escolha como sempre seu blog esta um encanto agradeço sua visita sempre tão gentil receba meu carinho e abraço marlene

    ResponderEliminar
  19. Bom dia ,bom final de semana!
    Cecilia Meireles, é tudo de bom amo ela de paixão
    e tudo que ela escreve eu parabenizo sempre

    Abraços com carinho
    De um feriado feliz..

    └──●► ¸.·*´¨) ¸.·*Rita!!

    ResponderEliminar
  20. É preciso gostar da própria companhia.

    Bela escolha, Maria.A imagem também é linda.

    Beijinho.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.