sexta-feira, 19 de julho de 2013

Solidão - Poema de Fátima Irene Pinto


Solidão

Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo...
isto é carência.

Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar...
isto é saudade.

Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe às vezes, para realinhar os pensamentos...
isto é equilíbrio.

Tampouco é a pausa involuntária que o destino nos impõe compulsoriamente, para que revejamos a nossa vida...
isto é um princípio da natureza.

Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado...
isto é circunstância.

Solidão é muito mais que isto...

Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão, pela nossa Alma!

(Página 79 do Livro Palavras Para Entorpecer o Coração)
Fátima Irene Pinto




“A esperança seria a maior das forças humanas, se não existisse o desespero.”(Victor Hugo)

3 comentários:

  1. Lindo poema amiga Maria!! Bela escolha que fizeste!! Poesia perfeita!! Desejo-te um bom fim-de-semana!! http://pontodecruzdamafalda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Maria não conhecia, gostei muito, obrigada.

    bom fim de semana

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.