domingo, 6 de janeiro de 2013

A Cidade do Sonho




Sofres e choras? Vem comigo! Vou mostrar-te
O caminho que leva à Cidade do Sonho...
De tão alta que está, vê-se de toda a parte,
Mas o íngreme trajecto é florido e risonho.

Vai por entre rosais, sinuoso e macio,
Como o caminho chão duma aldeia ao luar,
Todo branco a luzir numa noite de Estio,
Sob o intenso clamor dos ralos a cantar.

Se o teu ânimo sofre amarguras na vida,
Deves empreender essa jornada louca;
O Sonho é para nós a Terra Prometida:
Em beijos o maná chove na nossa boca...

Vistos dessa eminência, o mundo e as suas sombras,
Tingem-se no esplendor dum perpétuo arrebol;
O mais estéril chão tapeta-se de alfombras,
Não há nuvens no céu, nunca se põe o Sol.

Nela mora encantada a Ventura perfeita
Que no mundo jamais nos é dado sentir...
E a um beijo só colhido em seus lábios de Eleita,
A própria Dor começa a cantar e a sorrir!

Que importa o despertar? Esse instante divino
Como recordação indelével persiste;
E neste amargo exílio, através do destino,
Ventura sem pesar só na memória existe...

António Feijó



8 comentários:

  1. É muito belo, enquanto poema.
    Só que o quotidiano se não compadece com sonhos,porque há quem goste de ir à pesca com vários anzóis... e nem sempre encontre no mar, ou no rio, o peixe com que sonhou.
    Estou a falar nos manipuladores de vontades alheias, que não de consciências.
    Acho que também dei comigo a divagar...
    Preferivel a chorar, claro.
    Mas é sempre bom sonhar com os poetas.

    ResponderEliminar
  2. O caminho para a felicidade ou a descoberta da felicidade dentro de nós e da vida que nos anima em cada dia.

    Por vezes a distância da felicidade é muito pequena não a vemos por defeito próprio. Estamos sempre do lado oposto. Criamos barreiras...inventamos desculpas...

    ResponderEliminar
  3. Muito bonito o poema que eu desconhecia, mas cidades de sonho só exixtem nas imaginações delirantes dos poetas.
    Um abraço e um bom Domingo de Reis

    ResponderEliminar
  4. Amigo(a) leitor(a) visite o link abaixo e conheça o e-book do concurso haicais de marte, o qual tive a felicidade de vencer com meu haikai “Arrozal” na categoria clássico. Leia o e-book e deixe seu comentário, ele é muito importante. Desde já agradeço.

    http://haicaienaomachuca.blogspot.com.br/2013/01/haicais-abduzidos.html

    ResponderEliminar
  5. OLA AMIGA QUE LINDO POEMA PARA FLORIR NOSSA ALMA
    ENCANTAR NOSSO DOMINGO DESEJO A VOCE UMA SEMANA LINDA E ABENÇOADA UM ABRAÇO MARLENE

    ResponderEliminar
  6. Olá Maria, como tem passado? Este poema de António Feijó é belíssimo e de inspiração divina! Faz-me lembrar um passagem bíblica! Desejo-lhe uma semana cheia de bênçãos. Bjs Ailime

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.