domingo, 25 de novembro de 2012

A Vida - Poema de olavo Bilac




Na água do rio que procura o mar;
No mar sem fim; na luz que nos encanta;
Na montanha que aos ares se levanta;
No céu sem raias que deslumbra o olhar;
No astro maior, na mais humilde planta;
Na voz do vento, no clarão solar;
No inseto vil, no tronco secular,
A vida universal palpita e canta!
Vive até, no seu sono, a pedra bruta...
Tudo vive! E, alta noite, na mudez
De tudo, – essa harmonia que se escuta
Correndo os ares, na amplidão perdida,
Essa música doce, é a voz, talvez,
Da alma de tudo, celebrando a Vida!

Olavo Bilac


 
">

7 comentários:

  1. BELO ALVORECER AMIGA QUERIDA !!!!!!
    Esse é um grande poema do Olavo Bilac,de uma sensibilidade que nos deslumbra ao ler...
    bjsssssssssssssssss

    ResponderEliminar
  2. Profundo e lindíssimo!!! A Vida, como vale a pena viver e amar A Vida!...

    Bom e feliz domingo, querida Maria...
    Muita paz...

    ResponderEliminar
  3. Magnífica escolha poétyica.
    O Olavo faz bons poemas.
    Maria, querida amiga, tem um bom domingo e uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  4. Maria

    Que belo poema de Olavo Bilac e que dizer da imagem?
    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Maria boa tare,
    E como é maravilhoso sentir a vida em cada ser, a cada instante. Belíssimo poema de Olavo Bilac.
    Celebremos a vida que Deus nos ofereceu apreciando estes momentos lindos em que contactamos com pessoas maravilhosas. Obrigada. Desejo-lhe um restinho de bom domingo e uma excelente semana. Ailime

    ResponderEliminar
  6. Linda a imagem... maravilhosa a escolha do poema.
    Passei, vi, li... e, devagarinho, estremeci.
    maria

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.