quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Canção do Sonho Acabado


Foto: Net

Canção do Sonho Acabado


Já tive a rosa do amor
- rubra rosa, sem pudor.
Cobicei, cheirei, colhi.
Mas ela despetalou
E outra igual, nunca mais vi.
Já vivi mil aventuras,
Me embriaguei de alegria!
Mas os risos da ventura,
No limiar da loucura,
Se tornaram fantasia...
Já almejei felicidade,
Mãos dadas, fraternidade,
Um ideal sem fronteiras
- utopia! Voou ligeira,
Nas asas da liberdade.
Desejei viver. Demais!
Segurar a juventude,
Prender o tempo na mão,
Plantar o lírio da paz!
Mas nem mesmo isto eu pude:
Tentei, porém nada fiz...
Muito, da vida, eu já quis.
Já quis... mas não quero mais...


Helenita Scherma
Livro Canção do Sonho Acabado & outros poemas, edt. All Print, 2010.
Blog: "Canção do Sonho Acabado"




A net é um mundo fascinante mas também tem os seus lados negativos. Há já algum tempo atrás, encontrei este belissimo poema como sendo de Cecilia Meireles e decidi colocar. Foi-me hoje (08/12/2013) indicado em comentários que não seria essa a sua autora.  Investiguei e verifiquei que a poetisa que o escreveu é Helenita Scherma, a ela e a todos os que por aqui passaram, peço imensa desculpa pela incorrecção. Já estão devidamente atribuídos os seus créditos.

5 comentários:

  1. Seu jardim florido
    Linda rosa vermelha tem
    Do cravo vermelho colorido
    Seu perfume tem a rosa também!

    Os dois juntos nesse jardim
    Continuam a crescer
    Num crescimento sem fim
    A rosa pelo cravo se deixa colher!

    Boa quinta-feira para você,
    amiga Maria.
    Um bjo
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  2. Canção sofrida, mas muito linda!
    Abraços, Maria!!
    Com carinho...

    ResponderEliminar

  3. Belo poema desta poetisa tão sensível e muitas vezes tão descrente da vida...
    Ela escreve tão bem que nos alcança nos sentimentos mais recônditos, descobrindo-nos
    neste ou naquele momento da vida. Passamos quase todos por instantes destes.Mas peguemos
    nesta suas palavras, 'Prender o tempo na mão,/Plantar o lírio da paz!' e plantemos um jardim
    de amor.

    Bom fim de semana, minha amiga.

    Bjs

    Olinda

    ResponderEliminar
  4. Cecília Meireles é uma poeta
    que cala fundo em nós...
    Saliento os versos da conclusão:
    «Muito da vida eu já quis...
    Já quis... mas não quero mais.»
    Gostei. Boa noite.
    M. Silva

    ResponderEliminar
  5. Maria,coisa boa encontrar Cecília aqui! Amo os versos dela porque dizem o que eu gostaria de dizer...
    Acho fantásticas as imagens que vc posta. Os lírios, aquela plantação em Bali... são de tirar o fôlego! Todo o post sobre Bali está muito rico.
    Obrigada pelo seu carinho com o meu bloguito. Adoro receber sua visita!
    Semana linda para você.
    Com carinho,
    Jussara

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.