quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Solte as amarras ...




Foto: Net (desconheço autor)



“Daqui a alguns anos estará mais arrependido pelas coisas que não fez do que pelas que fez. Solte as amarras! Afaste-se do porto seguro! Agarre o vento  nas suas velas! Explore! Sonhe! Descubra!” (Mark Twain)
 



5 comentários:

  1. Ao ler esta palavra, eu não resisti: tive que colocar aqui uma poesia que eu fiz há tempos, mas que cabe certinho, certinho. Assim:
    Me leva, Vento!
    (Lola)

    Me leva, vento!
    (Lola)

    Vento
    Me leva
    Leve e solta
    Solta e leve

    Solta o meu cabelo
    Que eu solto o meu freio
    E me leva...

    Me leva, vento
    Levo comigo
    Uma leva de pensamento
    Que tento não levar
    Mas levo

    Me leva, vento
    Leve e solta
    Solta e leve

    Solto o rumo
    Solto o prumo
    Solto tudo
    Mas volto

    ResponderEliminar
  2. Imagem e frase profundíssimas!!! Um despertar para novas percepções/posicionamento!...
    Post com efeito MUITO especial, Maria...
    Saudades...
    Tenho torcido pela sua rotina que tem tido um ritmo bem acelerado, né?!
    Muita paz e abraços!

    ResponderEliminar
  3. Um belo e profundo texto, parabéns pela postagem.

    ResponderEliminar
  4. Boa amiga.Quantos de nós precisamos de soltar amarras que nos prende,dos sonhos, esperanças,e o espaço tão nosso que o sentimos aprisionado.
    Beijinho de amizade

    ResponderEliminar
  5. Soltei-as tão cedo!... é tão lindo o poema.
    Bjs

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.