quarta-feira, 25 de julho de 2012

Viver - Poema de Carlos Drummond de Andrade


Mas era apenas isso,
era isso, mais nada?
Era só a batida
numa porta fechada?

E ninguém respondendo,
nenhum gesto de abrir:
era, sem fechadura,
uma chave perdida?

Isso, ou menos que isso
uma noção de porta,
o projecto de abri-la
sem haver outro lado?

O projecto de escuta
à procura de som?
O responder que oferta
o dom de uma recusa?

Como viver o mundo
em termos de esperança?
E que palavra é essa
que a vida não alcança?

Carlos Drummond de Andrade



12 comentários:

  1. Belo poema Maria! É sempre bom passar por aqui, obrigada amiga por sempre nos presentear com coisas belas e ricas.
    Um carinhoso abraço e muita paz!

    ResponderEliminar
  2. Poema muito bonito! Viver! Apesar dos silêncios, indiferenças e lutas... Há alegria, esperança e paz neste mundo!

    Uma Bela 4ª feira p você, Maria... Beijos

    ResponderEliminar
  3. Um poema sarcástico e bastante atual. Tinha que ser Drummond de Andrade, poeta acima do seu tempo, valeu a leitura! Um abraço, Yayá.

    ResponderEliminar
  4. Viver ultrapassa qualquer entendimento...

    Gosto muito desse poema.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  5. Ele é maravilhoso.Linda escolha!!beijos praianos,chica

    ResponderEliminar
  6. Maria minha linda amiga, como a vida seria tão bela se outras Marias ouvera iguais a você.
    linda escolha como sempre, e graças lhe envio pelos lindos momentos que faz passar, que a vida lhe dê motivos para sorrir sempre.
    Beijinhos de luz, paz e muito amor...
    PS:beijinhos especiais.

    ResponderEliminar
  7. Amiga Maria.Pessoalmente gosto de Drummond de Andrade,tem poesia fantástica que nos leva o antes e actual.Agora menos por aqui,faz muito calor para se estar preso a esta caixa.
    Beijinhos e estarei sempre que seja possível.

    ResponderEliminar
  8. Maria minha querida
    Adoro este poema!
    palavras que muito me dizem presentemente.
    Bem-hajas querida amiga

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  9. O poema é lindíssimo mas, a imagem está incrível!
    Bjs

    ResponderEliminar
  10. Tão bela escolha. Gosto muito. Aliás, aqui tudo é muito belo, sempre...
    Um grande abraço!!!

    ResponderEliminar
  11. Minha querida Maria

    Sempre uma bela escolha de poemas...este é lindo.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.