sexta-feira, 13 de julho de 2012

Praia - Poema de Sophia de Mello Breyner Andresen






Na luz oscilam os múltiplos navios
Caminho ao longo dos oceanos frios
As ondas desenrolam os seus braços
E brancas tombam de bruços
A praia é lis e longa sob o vento
Saturada de espaços e maresia
E para trás fica o murmúrio
Das ondas enroladas como búzios.


Sophia de Mello Breyner



14 comentários:

  1. Querida Maria, a imagem escolhida se encaixa perfeitamente a tão linda poesia.
    Beijos com carinho.

    ResponderEliminar
  2. Que bom ler Sophia!
    Tenho quase toda a obra, desde a poesia aos livros de histórias para a juventude. Li-os muitas vezes aos meus alunos. E como eles os ouviam encantados! Um grande abraço.
    M. Emília

    ResponderEliminar
  3. Boa noite amiga. Como disse antes, estou com alguns problemas, entre eles, uma lesao no ombro, estou fazendo um tratamento doloroso de infiltracao e fisioterapia, sei que vou melhorar...tenho ficado um pouco sem vontade de falar, mas nao posso deixar de comentar suas publicacoes,; sao tao lindas que me conforta muito. Obrigada por me fazer tanto bem. Beijao

    ResponderEliminar
  4. Lis é uma flor plena de significados, parabéns pela lembrança da Sophia! Um abraço, Yayá.

    ResponderEliminar
  5. Sublimes versos, amiga... bom fim de semana, beijinhos...
    Valéria

    ResponderEliminar
  6. Parabéns amiga pela escolha da imagem e do belíssimo poema da nossa Sophia de Mello Breyner .

    beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Muito profundo este poema! Linda imagem que nos leva a sonhar e a imaginar a profundeza desses versos...
    Areia linda e brilhante que traz bela esperança...

    Grande abraço, Maria, e um ótimo final de semana...

    ResponderEliminar
  8. Perfeita sinergia de pensamentos, mar, núvens e leveza interior...

    Ótima sexta-feira para você, Maria.

    ResponderEliminar
  9. Lindo poema, minha amiga é de uma delicadeza impar.Parabéns pela escolha! Bom fim de semana.Bjs Eloah

    ResponderEliminar
  10. Um lindo mar para uma linda poesia.
    Sophia _ a poeta portuguesa sabe bem expressar por versos.
    abraços Maria

    ResponderEliminar
  11. Oi Maria
    Muito interessante este post...

    "As ondas desenrolam os seus braços
    E brancas tombam de bruços"
    Lindo, lindo!
    Obrigada por nos trazer essa bela poesia!

    Abração
    Jan

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.