segunda-feira, 26 de março de 2012

A maravilhosa arte de Jean-Pierre Augier


Pierre Augier é um escultor nascido no ano de 1941 em Saint-Antoine-de-Siga (Nice), que consegue transformar ferro em figuras de linhas harmoniosas que sugerem momentos de carinho, ternura pureza e magia.




Quando criança, não havia muitos recursos para comprar brinquedos, então recolhia sucatas e outras coisas que encontrava no trajeto para a escola. Com eles, ele montava os seus brinquedos.
Pierre Augier, tinha como diziam os seus colegas uns pais “amorosos”, O pai era agricultor, produtor, caçador e pescador e. Um homem sábio, prudente, e sensível às artes. Josephine Augier, sua mãe, assumiu o seu papel de esposa e mãe com dinamismo.




No ano de 1949 Jean-Pierre foi para a escola St. Clair School (distrito Levens), liderada pela professora, Miss Carpenter. Esse percusro para a escola era feito todos os dias a pé. A natureza que o rodeava fascinava-o (plantas e animais) e começou a criar objetos artísticos com o que encontrava (sementes, agulhas de pinheiro, argila).




Conclui o ensino primário em 1955 e estimulado por miss Carpenter, sua professora, percorre museus, mosteiros, igrejas e catedrais, passando a ter um contato mais direto com as artes plásticas.

Em 1956 sob orientação do escultor Marcel Maury passou a criar colares e pulseiras feitas de escamas de pinhas.




Durante o serviço militar na Argélia (1961-1963), esculpiu em madeira as figuras do deserto e criou peças de cerâmica inspiradas em gravuras rupestres. Interessava-se por antigas ferramentas abandonadas e aprendeu a soldá-las com o seu primo Roger Debacq, um mecânico em St. Blaise.




Começa a dar forma a essas peças de ferro transformando-as em personagens articulados, aos quais imprime segundo ele mesmo diz, as quatro “virtudes cardeais”: graça, movimento, sensibilidade e humor.




Em 1964 instalou o seu ateliê no estábulo da casa de seus pais e em 1965 - juntamente com Marcel Maury, realiza a sua primeira exposição de peças de madeira (aves, atletas, dançarinos, luzes e lâmpadas de rua ...) e de Anjos músicos em ferro.




Casa-se em 1967 com Marie-Helene Pavillet. O casal teve dois filhos, Laurence em 1968, e Emmanuel, em 1970.




A partir de 1970 passou a trabalhar só ferro. Um critico de arte da galeria de Mougins, Frederic Lusson, apresenta-o como um "mágico do ferro".




Simplificando formas e detalhes, este escultor francês de grande sensibilidade, parece dar vida e movimento às suas figuras e consegue transformar o ferro em figuras lindissímas, esculpidas com maestria.




Maternidade, fábulas, contos de fadas, mitologia e temas religiosos são os temas favoritos deste artista genial.




Já realizou exposições em Levens, várias outras regiões da França, e também em Paris, Nova York, Luxemburgo, Bélgica, Alemanha e Suíça.




Em 2003 Jean-Pierre Augier foi nomeado cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras.

O seu trabalho expressa a felicidade, mas felicidade conquistada através da coragem, trabalho, talento e virtudes comuns. A sua obra nos convida a um olhar sereno sobre os homens, natureza ou objetos.




Poderá apreciar melhor a sua arte no seu site oficial : Site de Jean-Pierre Augier

Fontes e Fotos: http://www.jpaugier.fr/; http://www.amazoninterart.com/; email recebido; outros



"A finalidade da arte é dar corpo à essência secreta das coisas, não é copiar sua aparência." (Aristóteles)

29 comentários:

  1. Olá Maria!
    Adorei ver em pormenor as criações deste artista.
    Já conhecia algumas imagens, que recebi por mail.
    Agora fiquei com uma visão mais completa. Obrigada.Abraços.
    M. Emília

    ResponderEliminar
  2. Que trabalho maravilhoso! Tão cheio de movimento! Incrível.

    ResponderEliminar
  3. É uma arte linda, sem dúvida.
    Jean-Pierre Augier...o seu trabalho expressa felicidade* * É belo!
    Obrigada por compartilhar. Adorei!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Querida Maria!!
    Fico sempre aguardando as suas publicações e a cada dia me surpreendo com sua sabedoria.
    Tenha um dia abençoado!!
    beijão

    ResponderEliminar
  5. Minha querida Maria, trato assim porque adoro o seu nome, acho até que não há nenhum mais lindo, e quase todas as mulheres tem Maria em seu nome.
    das quatro virtudes que o artista diz existir as duas primeiras eu não sei se tenho mas a duas seguintes tenho de certeza.
    Meu amor o caso do meu marido está em stand-bai, depois de estar 15 dias internado veio para casa algaliado e há espera que o chamem para operar ao tumor que tem na próstata. E é assim vai a nossa saúde que vai muito doente!
    Quero dizer que adorei a sua visita e a sua postagem pois você é tudo de bom e de certeza que tem as quatro virtudes, beijinhos de luz e paz na sua vida.
    PS:beijinho especial e um carinhoso abraço...

    ResponderEliminar
  6. OLÁ MARIA VIM VER TAMBÉM O QUE TINHA DE NOVO!!!
    COMO SEMPRE UM LINDO E INTERESSANTE TRABALHO.
    1 BEIJINHO AMIGA!!!
    LÍDIA

    ResponderEliminar
  7. oi maria,

    não o conhecia,
    estou encantada,
    que lindo trabalho...
    adoraria ter umas peças aqui em casa...

    beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Maria, adorei o post.
    Amei conhecer mais um artista maravilhoso e toda a sua trajetória.
    Fiquei encantada com cada peça.
    Obrigada por compartilhar.
    Bjoka e uma ótima semana!!

    ResponderEliminar
  9. Maria,que artista fantastico,eu não conhecia mas adorei as linhas suaves de suas esculturas!Muito lindo!bjs e boa semana!

    ResponderEliminar
  10. Lindíssima esta arte de Jean-Pierre Augier! Parabéns pelo post, Maria!...
    Muita paz e o meu carinho

    ResponderEliminar
  11. Adoro as figuras dele, recebi em pps, e tenho guardado.
    Sempre boas estas dicas Maria
    Bjs

    ResponderEliminar
  12. Já conhecia duas ou três peças dele. Mas que quantidade de peças lindas aqui estão.
    Uma maravilha. E obrigada por partilhar esta história de um escultor, que quase desconhecia.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  13. Bendita falta de dinheiro, que fez com que a arte deste homem. Trabalhos assombrosos, belos, fortes, enternecedores. Há tudo isto, nestas magníficas esculturas.
    Diz o povo, "que a necessidade aguça o engenho", é verdade, mas também fomenta e desperta a arte.
    Lindo, Maria.
    Obrigada pela partilha. Encheu-me a alma e os olhos de beleza.
    Beijinho
    Maria

    ResponderEliminar
  14. Como pode o ferro ter tanta suavidade?
    Lindo!

    ResponderEliminar
  15. É impressionante todo esse movimento e leveza nestes trabalhos em ferro! Quem diria que seria possivel transmitir essa leveza com um material tão duro? Só um grande artista mesmo. Ainda bem que já há bastantes artistas a aproveitarem materiais da natureza para reproduzirem neles toda a beleza que a própria natureza nos proporciona. Além disso também se está a reciclar cada vez mais fazendo obras lindíssimas com o que normalmente se desperdiçava. Não conhecia este artista e gostei muito de conhecer. Adorei a frase de Aristóteles.." dar corpo à essência secreta das coisas..." Isso mesmo! Obrigada pela partilha, Maria. Um beijinho e uma boa semana
    Emília

    ResponderEliminar
  16. É uma arte e tanto, peças atraentes e bem bonitas.
    Um abraço amiga querida, beijos.

    ResponderEliminar
  17. Fico maravilhada com coisas assim, que história linda a dele. Passei o link pra turminha de Turismo de novo. Obrigada por trazer essas coisas pra nossa vida, a arte, amo isso. Eu parei o curso de Turismo no primeiro período, deu para pegar algumas coisas e acho isso muito interessante. Obrigada querida por sempre nos informas.bjim.

    ResponderEliminar
  18. Obrigado venho dizer,
    A uma rosa de encantar
    Que mal não vá entender
    Por eu assim lhe chamar!

    O que hei-de fazer,
    Quando escrevo a rimar
    Se a verdade estou a dizer
    Perdão, não me vá castigar!

    Mas não venho só de rima falar,
    Venho sim uma visita fazer
    Para seu lindo trabalho comentar
    Depois de tanta beleza ver!

    Vou-me embora, vou partir,
    Levando saudades comigo
    Sua falta irei sentir
    Não faça caso do que eu digo!

    Seu lindo nome vou pronunciar,
    Tenho que o dizer Maria
    Que tenha sempre amor para receber e dar
    E que eu por muito tempo possa ler sua poesia.

    Desejo uma boa noite para você.
    Um beijo,
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  19. Há momentos na vida em que sentimos
    tanto a falta de alguém que o que mais
    queremos é tirar essa pessoa de nossos sonhos e abraçá-la.
    *Clarice Lispector*
    È assim que me sinto quando sou privada de trazer meu carinho
    pra você que faz parte da minha vida.
    E nesses amigos e (as) que encontro carinho
    e abasteço minha alma de alegria.
    Eu planto amor para colher sua amizade a flor
    mais perfumada do mundo.
    Linda e abençoada semana beijos meus.
    Evanir.

    ResponderEliminar
  20. Querida Maria

    Que figuras esvoaçantes, estilizadas, lindíssimas. Quem o que ferro daria figuras tão leves e de sensibilidade tão grande. A menina que lê de pé, uma figura grácil, então a trança é de uma beleza ímpar. Aliás, todas as figuras revelam arte pura...

    Obrigada.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  21. Obrigado querida, que belos trabalhos estes, adorei. Quanto a minha nora ela continua fazendo as diálises, e todos nós estamos esperançosos na recuperação de seus rins. Uma linda noite para ti e beijinhos carinhosos com certeza.

    ResponderEliminar
  22. Querida amiga

    Muito obrigada.

    Linda semana cheia de alegrias BJS.

    ResponderEliminar
  23. Olá, Maria. Que gênio! Belissima arte. Delicadeza das formas. Amei! Adoro a arte. Obrigada amiga! Agradeço também sua sempre carinhosa visita. Tenha um bom dia! Bjos.

    ResponderEliminar
  24. Muito belo, interessante e criativas as peças...beijos de bom dia pra ti minha amiga...

    ResponderEliminar
  25. Maria

    Desde desejo apresentar parabéns pelas tuas intessantes pesquisas, segundo o meu ponto de vista muito comtemplativo.
    Na verdade a tua sensibilidade, conduz a um espírito aguçado e a sentirmo-nos pequenos e humildes, com tamanha criattividade, como a ora evidenciada.
    Beijos

    ResponderEliminar
  26. Minha querida

    Uma maravilha estas peças, como sempre a tua sensibilidade a descobrir estas verdadeiras obras de arte.

    Beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  27. MARIA QUE ARTE, SÓ VENDO PARA ACREDITAR NA CREATIVIDADE DESTE GENIO, QUE TRANSFORMA O FERRO EM OBRAS TÃO DELICADAS DE UMA BELEZA ÍMPAR.UM ABRAÇO QUERIDA AMIGA E OBRIGADA PELA VSITA E COMENTÁRIO. CELINA

    ResponderEliminar
  28. Querida Maria,

    Obrigada por partilhar estas obras maravilhosas connosco !
    Gosto particularmente de esculturas e estas são verdadeiramente harmoniosas.
    Eu gostava de ter uma peça dessas em casa !

    Gostava de te ver no dia 31 de Março no meu blog porque tenho algo de importante para dizer.

    Beijinhos
    Verdinha

    ResponderEliminar
  29. Maria,
    Parabéns e obrigada por este presente.
    Jean Pierre Augier transforma o rústico em leveza,harmonia e beleza. Lindíssimas!...
    Fiquei emocionada ao conhecer as obras deste artista. Tanto talento... só pode vir de Deus!...
    Teodolina

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.