sexta-feira, 30 de setembro de 2011

A Saudade Fala Português





"Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida:

Quando vejo retratos, quando sinto cheiros, quando escuto uma voz, quando me lembro do passado...

Eu sinto saudades...

Sinto saudades de amigos que nunca mais vi, de pessoas com quem não mais falei ou cruzei...




Sinto saudades da minha infância, do meu primeiro amor, do segundo, do terceiro, do penúltimo e daqueles que ainda vou ter, se Deus quiser...

Sinto saudades do presente, que não aproveitei de todo, lembrando do passado e apostando no futuro... Sinto saudades do futuro, que se idealizado, provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser...




Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei!
De quem disse que viria e nem apareceu...De quem apareceu correndo, sem me conhecer direito... De quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer.

Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi direito!
Daqueles que não tiveram como me dizer adeus... De gente que passou na calçada contrária da minha vida e que só enxerguei de vislumbre!




Sinto saudades de coisas que tive e de outras que não tive mas quis muito ter.

Sinto saudades de coisas que nem sei se existiram.

Sinto saudades de coisas sérias, de coisas hilariantes, de casos, de experiências... Sinto saudades dos livros que li e que me fizeram viajar!



Sinto saudades dos discos que ouvi e que me fizeram sonhar.

Sinto saudades das coisas que vivi e das que deixei passar... sem curtir na totalidade. Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que... não sei onde... para resgatar alguma coisa que não sei o que é e nem sei onde perdi...

Vejo o mundo girando e penso que poderia estar sentindo saudades em japonês, em russo, em italiano, em inglês... mas que minha saudade, por eu ter nascido no Brasil, só fala português, embora, lá no fundo, possa ser poliglota. Aliás, dizem que costuma-se usar sempre a língua pátria, espontaneamente ... Quando estamos desesperados... Para contar dinheiro... Fazer amor... Declarar sentimentos fortes... Seja lá em que lugar do mundo estejamos.





Eu acredito que um simples "I miss you" ou seja lá como possamos traduzir SAUDADE em outra língua, nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha. Talvez não exprima corretamente a imensa falta que sentimos de coisas ou pessoas queridas.

E é por isso que eu tenho mais saudades...




Porque encontrei uma palavra para usar todas as vezes em que sinto este aperto no peito, meio nostálgico, meio gostoso, mas que funciona melhor do que um sinal vital quando se quer falar de vida e de sentimentos.

Ela é a prova inequívoca de que somos sensíveis!

De que amamos muito o que tivemos...E lamentamos as coisas boas que perdemos ao longo da nossa existência...

Sentir saudade é sinal de que se está vivo!"


Autor: Inicialmente tinha encontrado este poema como sendo de Antonio Carlos Affonso dos Santos, mas surgiu um comentário que indica que não há certezas sobre a sua autoria, assim sendo, o autor deste lindo poema é desconhecido.


35 comentários:

  1. a saudade nos mostra que vivemos..
    beijos querida.. carinho sempre..

    ResponderEliminar
  2. minha querida, só sente saudade quem ama, bom sinal. beijos tere.

    ResponderEliminar
  3. Na vida náo se perde há sim uma garnde mudança em tudo o que acontece, beijo Lisette.

    ResponderEliminar
  4. É saudável sentir saudades. É sinal de vida em todas as acepções da palavra. O pior é sentir saudades de sentir saudades.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  5. É saudável sentir saudades. É sinal de vida em todas as acepções da palavra. O pior é sentir saudades de sentir saudades.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  6. Olá minha amiga linda hoje só passei para dizer que tem selinhos no lamentos das minhas 40.000 visitas.
    Beijinhos e muita paz...

    ResponderEliminar
  7. E é, para mim, uma das palavras mais lindas de nosso idioma...

    Beijos e bom final de semana para você.

    ResponderEliminar
  8. Grato pela partilha.

    Beijo e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  9. Querida amiga,


    Que poema lindo! E todas as ilustrações ( como sempre) maravilhosas. Obrigada1

    Beijos com carinho e ótimo fim de semana.

    ResponderEliminar
  10. Querida Maria:
    Obrigada pela visita e votos pela minha recuperação, estou quase boa.
    Fico sempre encantada com seus posts esse poema lindíssimo e as paisagens!
    Felicitações para seu filhote que aniversariou, que ele tenha muita saúde, progresso, receba a proteção Divina ao longo de sua vida.
    beijos
    Léah

    ResponderEliminar
  11. Querida Maria:
    Obrigada pela visita e votos pela minha recuperação, estou quase boa.
    Fico sempre encantada com seus posts esse poema lindíssimo e as paisagens!
    Felicitações para seu filhote que aniversariou, que ele tenha muita saúde, progresso, receba a proteção Divina ao longo de sua vida.
    beijos
    Léah

    ResponderEliminar
  12. A postagem está linda! e eu fiquei com saudade de tanta coisa...
    Bjs

    ResponderEliminar
  13. Boa noite Maria1
    bela postagem referente a saudade.
    Gostei e deixo-te o meu carinho nos versos dae uma poetisa brasileira.

    Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida.
    Clarice Lispector

    Com carinho,
    Mara

    ResponderEliminar
  14. Linda postagem, imagens incríveis, como sempre, minha linda amiga!
    Beijos meus!

    ResponderEliminar
  15. Ah Maria
    que belezura de poema , essa palavrinha em portugues, só em portugues, que exprime tanta ternura pelas coias que estão distantes,as que já passaram e possivelmente nao voltarão.
    Deu saudade Maria.
    Obrigada pelo bom sentimentos , de coisas boas , só temos saudade de coisas boas não é?
    bom fim de semana amiga

    ResponderEliminar
  16. Minha querida

    Passando para te deixar um beijinho e desejar um bom fim de semana.

    Sonhadora

    ResponderEliminar
  17. Temos saudades de pessoas importantes na nossa vida. Saudade é a palavra mais bonita, só de falar dá saudades, rsss bjo grande, uma ótima noite, bons sonhos

    ResponderEliminar
  18. Olá Maria!!
    Uma boa sexta-feira e saudades estão apertando meu peito agora...também sinto e sinto-me viva por isso.
    Lindo texto!!
    Carla

    ResponderEliminar
  19. "Desejo que você tenha no olhar,
    o encantamento da vida.
    Que você tenha no coração
    a plenitude do amor.
    Que você acredite
    na grandeza de Deus,
    no destino do mundo,
    na beleza da vida,
    nos sonhos, na esperança e
    viva com paz e amor.

    Muita luz e paz no seu Fds!!! M@ria

    ResponderEliminar
  20. º° ✿
    ♥ °
    Amiga,
    Já estou com saudade!...
    Bom fim de semana!
    Beijinhos.
    Brasilº° ✿
    ✿♥ °

    ..(░)(░)
    (░)(♥)(░)
    ..(░)(░)

    ResponderEliminar
  21. A saudade é um alimento da alma de bons momentos vividos e que ficaram marcados na memória..e também a esperança de quem sabe, poder viver tudo outra vez...beijos de bom final de semana pra ti.

    ResponderEliminar
  22. Olá, Maria

    Estas palavras aqui escritas e que acompanham a palavra 'saudade', identificamo-nos sempre com elas. Saudades de tudo, estando perto ou longe, já faz parte de nós.

    As imagens são lindíssimas.

    Beijo e bom fim-de-semana.

    Olinda

    ResponderEliminar
  23. Maria, querida amiga
    Sentir saudades, às vezes provoca uma dorzinha fininha... mas é muito bom. É sinal de que se viveram momentos felizes.
    Ninguém sente saudades de coisas más :)
    Tal como o poeta também eu penso que em nenhuma língua se encontra uma palavra que defina "saudade" como a língua portuguesa.

    Muito obrigada pelos parabéns expressos na minha «CASA».

    Um bom domingo e beijinho GRANDE

    ResponderEliminar
  24. Só sente saudade quem vive para sentir e recordar. Lindo poema que adorei. Beijos com carinho

    ResponderEliminar
  25. Ah...a saudade....
    Lindo texto .linda escolha,lindas imagens,parabéns Maria.
    Amiga um maravilhoso fim de semana,
    beijos

    ResponderEliminar
  26. Olá, Maria!

    Onde encontra poemas tão bonitos? Esse sobre saudade mexeu comigo, pois o nome do meu pai era Afonso dos Santos, e ele se foi dia 21 de setembro, não está mais entre nós...

    Deixou saudades.

    Você tem o blog desse poeta? Gostaria de segui-lo.

    Bjs
    Chris

    ResponderEliminar
  27. Estou viva e cheia de saudades!!Bom domingo!

    ResponderEliminar
  28. Olá Maria,
    Lindo poema, ilustrado com maravilhosas imagens.
    Temos a saudade boa, quando as lembranças nos trazem de volta momentos felizes. E temos a saudade doída, representada pela perda ou ausência definitiva daquilo ou daqueles que amamos.
    Mas, como diz o poeta, sentir saudades é sinal de que estamos vivendo. E viver é preciso.
    Tenha um ótimo final de semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  29. Amiga Cristina eu encontrei o poema numa pesquisa feita a net, não sei se o poeta Antonio Carlos Affonso dos Santos tem blog, mas vou novamente procurar.
    beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  30. Maria, amiga
    Vou tentar de novo... o comentário que deixei ontem não aparece!
    Gostei deste post, como sempre, elaborado com muito bom gosto! Saudade, sentimento bem português, sem dúvida partilhado, também, por este autor brasileiro, como se pode ver!
    Beijinho e bom fim-de-semana
    Quicas

    ResponderEliminar
  31. Maria,
    Lindo, lindo este poema!
    Eu já comentei aqui mas com os problemas do Google os comentários não ficavam registados.
    Este poema é de uma tal abrangência que me traz à memória tantas coisas...e esse campo de papoilas... traz-se saudades dos meus queridos avós e da minha infância.
    Obrigada por partilhá-lo.
    Beijinhos.
    Bom domingo.
    Ailime

    ResponderEliminar
  32. Há alguns anos atrás ACAS (Antonio Carlos Affonso dos Santos) no Recanto das Letras tinha este poema "blogado", entretanto ao ser interpelado se era dele mesmo, em modo reservado nada respondeu e ainda retirou a autoria (diríamos que lhe foi atribuído); nos comentários http://www.recantodasletras.com.br/artigos/3560471 existe outra pessoa pleiteando os créditos, uma coisa é certa: Não é de Clarice Lispector.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.