quinta-feira, 8 de setembro de 2011

A fragilidade do amor - Osho





Não pense que o amor é eterno. Ele é muito frágil, tão frágil quanto uma rosa. Pela manhã, ela está ali; ao entardecer, ela se foi. E pequenas coisas podem destruí-la.

Quanto mais elevado for algo, mais frágil será. Ele precisa ser protegido. Uma pedra permanecerá, mas a flor irá embora. Se você atirar uma pedra na flor, a pedra não se machucará, mas a flor será destruída.

O amor é muito frágil, muito delicado. Você precisa ser muito cuidadoso e cauteloso com ele. Você pode causar tal dano que o outro se fecha, fica defensivo.

Se você estiver brigando muito, o seu parceiro começará a escapar; vai se tornar cada vez mais frio e fechado, de modo a não ficar mais vulnerável ao seu ataque. Então, você o atacará ainda mais, porque você resistirá a essa frieza.

Isso pode tornar-se um círculo vicioso, e é assim que as pessoas enamoradas pouco a pouco se separam. Elas se afastam uma da outra e acham que a outra foi a responsável, que a outra a traiu.

Na verdade, como percebo, nenhuma pessoa enamorada jamais traiu alguém. É somente a ignorância que mata o amor. Ambas queriam ficar juntas, mas ambas eram ignorantes. A ignorância delas fez com que entrassem em jogos psicológicos, e esses jogos se multiplicaram.

Osho, em "Osho Todos os Dias: 365 Meditações Diárias"


15 comentários:

  1. Olá, Maria...

    Lindo pensamento...

    É verdade... Queria nunca ter vivido isso, mas vivi...

    Agora só epero que tudo possa ser diferente, uma nova chance para recomeçar...

    É como reescrever a nossa própria história, mudando o final.

    Bjs
    Bom restinho de semana!
    Chris

    ResponderEliminar
  2. Uma meditação para um amor sincero que pode ser duradouro, gostei demais de ler. Um abraço, Yayá.

    ResponderEliminar
  3. Querida Maria,

    Um texto excelente de Osho e que merece, a bem de todos que o lêem, ser divulgado. Obrigada.


    Beijos com carinho

    ResponderEliminar
  4. Olá, Maria

    Uma bela reflexão para iniciar o dia. É uma grande verdade, o amor precisa de cuidados e de protecção. Nunca se deve dar como adquirido, é uma atenção de todos os dias.

    Beijo

    Olinda

    ResponderEliminar
  5. Olá Maria!
    Concordo plenamente com o teu raciosinio! Pois sem dúvida o amor acaba entre dois porque são imaturos e psicamente faliram pois não sabem o que querem!

    Um bom dia para ti.

    ResponderEliminar
  6. É por isso que as flores de plástico não morrem. Elas são insensíveis como uma pedra. Assim como nós também, quando nos revestimos de uma couraça que nos obscurece a sensibilidade. Muito bom esse pensamento, Maria. Meu abraço. Paz e bem.

    ResponderEliminar
  7. Querida amiga
    Especialmente hoje eu vim agradecer o seu carinho e apoio ao meu trabalho!
    Muito Obrigado de todo o coração!
    Abraço muito amigo!
    Maria Alice

    ResponderEliminar
  8. Que lindo e verdadeiro texto Maria parabens por esta sensibilidade linda que voce tem em escolher suas posts adoro ler voce um abraço amiga com carinho marlene

    ResponderEliminar
  9. Adoro tudo o que OSHO nos traz...sem dúvida alguma, sempre que "joguinhos" dominam um amor, acabam com ele...pois amor pede doação, delicadeza, entrega, leveza para que sobreviva.
    Beijinhos e bom dia amiga..grata por compartilhar tão belo post...
    Valéria

    ResponderEliminar
  10. Boa reflexão amiga, quanta verdade. Obrigada pelo carinho, seu mimo já está postado agradeço de coração. Passar por aqui é um presente, pois aqui, divagamos passeamos curtimos é muito bom. Um lindo final de tarde querida e beijinhos carinhosos para ti.

    ResponderEliminar
  11. Minha querida amiga

    Hoje passando para oferecer o meu selinho de 2 anos de blogue e agradecer o carinho que me deixas sempre...só assim aqui cheguei.

    Um beijinho
    Rosa

    ResponderEliminar
  12. MARIA, eu me identifico com este texto. Acontece exatamente como está escrito. Ah!se eu pudesse voltar atrás!!!

    Paloma

    ResponderEliminar
  13. Maria querida
    Excelente reflecção!!!
    Lamentavelmente nem todo mundo reflecte assim. Amei minha amiga.
    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  14. É verdade. É necessário sabedoria para que o amor seja mútuo. Já estava com saudades desse cantinho adorável.

    Beijos no coração!!!

    ResponderEliminar
  15. Boa noite, foi bom te ler hoje, mas penso que nós sabemos de tudo isso, porem, estamos sempre na defensiva e nos causando o proprio mal, aos poucos, reflito e tento mudar, mas a pessoa amada nada faz? É muito complicado amar por dois...bjin

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.