quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Alma Minha Gentil, que te Partiste - Poema de Luís de Camões





Alma minha gentil, que te partiste
Tão cedo desta vida descontente,
Repousa lá no Céu eternamente,
E viva eu cá na terra sempre triste.

Se lá no assento Etéreo, onde subiste,
Memória desta vida se consente,
Não te esqueças daquele amor ardente,
Que já nos olhos meus tão puro viste.

E se vires que pode merecer-te
Algũa cousa a dor que me ficou
Da mágoa, sem remédio, de perder-te,

Roga a Deus, que teus anos encurtou,
Que tão cedo de cá me leve a ver-te,
Quão cedo de meus olhos te levou.

Luís Vaz de Camões, in "Sonetos"


15 comentários:

  1. Qualquer comentário a este soneto ficará desajeitado da dor do poeta que perdeu a sua amada.
    Aqui as palavras tem vida e vivem para lá do tempo.

    ResponderEliminar
  2. Que prazer....ao ler alto, este soneto.....
    Beijo

    ResponderEliminar
  3. oi minha amiga,

    palavras de dor de amor,
    escritas com perfeição por um poeta especial...
    lindo!

    obrigada pelo carinho
    beijinhos

    ResponderEliminar
  4. que lindo e triste poema minha doce Maria a dor do poeta que se viu só longe da amada,,
    guardando a saudades transformando-a em versos para que não lhe pareça ser tão triste,,
    um abraço amiga desejando-te uma quinta feira linda de sol e amor bjs marlene

    ResponderEliminar
  5. Lindo, Lindo, Maria!

    Adoro este poema de Camões, é só fechar os olhos e ir dizendo as palavras que já se encontram inscritas no nosso imaginário.

    Beijos

    Olinda

    ResponderEliminar
  6. Qdo se perde um amor, fica a dor da saudade...

    beijooo.

    ResponderEliminar
  7. Olá, amiga
    Regressei!

    Adoro a poesia de Camões, que considero o maior poeta português de todos os tempos (não desfazendos em muitos outros, muito bons também...)

    Feliz restinho de semana, e até sempre. Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Amiga Maria.Quanto tempo não via um poema de Camões pelos blogs.Este é um dos meus preferidos.
    De volta por aqui,embora com uma pequena dor na minha cervical,venho devagar para não estragar.
    Beijinho fica bem

    ResponderEliminar
  9. O nosso querido poeta símbolo da língua Portuguesa, tão mal tratado foi enquanto por cá andou e não foi muito, pois tão cedo foi desta vida descontente.
    Beijinhos de luz e muita paz
    PS: beijinhos especiais...

    ResponderEliminar
  10. Maria, boa noite!
    Muito obrigada pelas visitas simpáticas e constantes. Claro que pode publicar aqui o poema, esse e todos os que desejar, sei de antemão que fará tudo direitinho.

    Quanto a este soneto, que dizer? É sublime, maravilhoso, e o soneto é a forma poética que mais aprecio.

    Luís Vaz de Camões, é e será sempre imortal, e é com muito orgulho que podemos afirmar que é um POETA PORTUGUÊS!

    Beijinho,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  11. Momento de nostalgia... Essa poesia faz-me lembrar de quando estudei Camões na escola. Era a que eu mais gostava das poesias dele. Um beijão, amiga!

    ResponderEliminar
  12. Coloque em seu coração os sonhos que você tem.
    ____¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦
    ___¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦
    _¦¦¦¦¦¦¦¦Os poderes que lhe pertencem e o amor mais
    ¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦(¯ `:´¯)¦
    ¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦(¯ `•.\|/.•´¯)¦
    ¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦(¯ `•.`(?).•´ ¯)¦
    _¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦(_.•´/|\`•._)¦ forte de que é capaz.
    ___¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦ (_ .:._)¦
    _____¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦E descobrirá a magia de ser feliz!
    ¦______¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦
    ¦¦_______¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦ Que Deus ilumine vc e sua sagrada Familia
    ¦¦¦¦_______¦¦¦¦¦¦¦ ¦¦¦¦¦¦______¦¦¦¦¦Este é o meu desejo para você.
    ¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦
    Um Abençoado e feliz final de semana.
    Beijos no coração.
    Evanir

    ResponderEliminar
  13. Belíssimo soneto que você escolheu para compartilhar conosco querida...
    Boa noite...beijos
    Valéria

    ResponderEliminar
  14. Querida

    Obrigada.

    Confiar com o coração é mais sutil.

    Alma minha gentil, maravilhoso.

    Com muito carinho BJS.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.