terça-feira, 26 de julho de 2011

Urgentemente - Poema de Eugénio de Andrade




É urgente o amor.
É urgente um barco no mar.
é urgente destruir certas palavras.
odio, solidão e crueldade,
alguns lamentos
muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras

Cai o silêncio nos ombros e a luz
impura, até doer.
É urgente o amor, é urgente
permanecer.

Eugénio de Andrade


15 comentários:

  1. Maria

    Óptima opção, um poema de Eugénio de Andrade, um dos maiores poetas portugueses contemporâneos.
    Bela a imagem que ilustra.
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Muito o poema e uma imagem de uma beleza esplêndida.Beijos

    ResponderEliminar
  3. É sempre um prazer , ler Eugénio de Andrade e
    ainda hoje....o amor é urgente....
    Beijo

    ResponderEliminar
  4. É urgente o amor, e este poema é um convite para estarmos em amor sempre.
    Um abraço fraterno minha amiga.
    Beijos e uma boa semana.

    ResponderEliminar
  5. ola
    lindo poema e a imagem entao, inpiradora......
    abraços
    boa semana

    ResponderEliminar
  6. Que poema maravilhosoooo querida, que bela imagem... mas com certeza a mensagem que traz é de suma importância: a urgência do amor...
    Beijinhos...
    Valéria

    ResponderEliminar
  7. oi minha amiga,

    que bom que o amor
    é urgente,
    que seja assim
    sempre...
    nos faz melhor e mais
    feliz!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Que lindo blog, Maria!
    Te encontrei em meios a tantos outros que vou clicando daqui para acolá.
    Amei a delicadeza, a beleza, e a veracidade urgente deste poema.
    Estou te seguindo daqui do Brasil...
    Bjs!

    ResponderEliminar
  9. O meu Poema preferido de Eugénio de Andrade porque o Amor continua a ser a prioridade maior do mundo... E a imagem? Uma loucura de beleza!
    O teu blog continua espectacular!
    Beijos
    Graça

    ResponderEliminar
  10. Maria querida
    É urgente o amor, então vamos espalhar amor atravez destes belissimos poemas.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  11. Um dos poemas mais lindos que ele tem.
    Bjs

    ResponderEliminar
  12. Maria querida, tudo de bom para vc e familia, Passei para agradecer e tambem visitar o teu cantinho, onde encontramos amo em formas de versos e de cultura, lindos esses mosteiros lugares proprios a meditação.Um abraço carinhoso, Celina

    ResponderEliminar
  13. Oi Maria, lindo poema.
    Vamos libertar de todo sentimento que não construi, e sim liberar o amor para a base de tudo.
    Conjugar em todos os tempos o verbo "amar" torna-se a vida leve.
    Bjs

    ResponderEliminar
  14. Lindo o poema de Eugénio de Andrade.
    Sobre a Birmânia apreciei o seu texto, o seu conteúdo e as fotos. É dos poucos países da Ásia que não conheço. Estive pero: no Triângulo Dourado, umas horas, quando fui ao Norte da Tailândia.
    Um abraço e obrigado pela partilha.
    Eduardo Aleixo

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.