quarta-feira, 22 de junho de 2011

Tchaikovsky um dos grandes Mestres da Música Clássica




Swan Lake: Waltz _ Tchaikovsky


Piotr Ilitch Tchaikovsky nasceu a 7 de maio de 1840 , em Vyatka Guberniya, hoje Votkinsk, Rússia. Desde muito cedo Tchaikovsky interessou-se pela música.


O seu primeiro contato foi aos cinco anos com um velho órgão mecânico que havia na sua casa, onde aprendeu algumas árias da moda ajudado pela sua mãe.
Em 1848 a família fixa-se em São Petersburgo, onde o compositor teve as primeiras aulas teóricas musicais com diversos professores particulares, entre eles o maestro Filipov.



A família no entanto desejava que fosse advogado pelo que em 1850 foi estudar para a Escola de Direito de São Petersburgo onde estudou até 1859, mostrando-se um aluno muito aplicado. Durante este período, em 1854, morreu a sua mãe o que o marcou profundamente.
Tchaikovsky decide em 1863 dedicar-se inteiramente a carreira musical. Opondo-se totalmente às expectativas da família, abdica da carreira jurídica e matricula-se no Conservatório de São Petersburgo, onde permanece três anos. O pai foi o seu suporte e financiador até os 25 anos.

 

Em 1876, Nikolai Rubinstein apresenta Tchaikovsky à baronesa Nadyezhda von Meck, que se sente profundamente atraída pela sua obra. Inicialmente a baronesa o incumbe em algumas transcrições para violino e piano, mas em seguida converte-se em mecenas de Tchaikovsky, sob a única condição de se comunicarem somente por carta. Essa correspondência durou catorze anos, sem nunca se terem visto. O mecenato resguardou Tchaikovsky de dificuldades financeiras durante esse tempo.

Nadyezhda von Meck

Em 1877 preocupado com os mexericos sobre a sua vida sexual, Tchaikovsky, casa-se com uma aluna do Conservatório de Moscou, Antonina Miliukova. Devido à sua homossexualidade foi um casamento infeliz e de pouca duração, que culminou com uma tentativa de suicido que quase o levou à morte.



Como regente das suas composições, Tchaikovsky conheceu a glória internacional. Nos Estados Unidos o sucesso foi tanto que, em 5 de maio de 1891, foi Tchaikovsky quem inaugurou a que se tornaria uma das salas de concertos mais importantes do mundo: o Carnegie Hall de Nova Iorque.

Tchaikovsky compôs concertos, Óperas, Balés, Sinfonias, Aberturas e outras obras para orquestra; Suites, Música de Câmera, peças para piano e também para corais.

Em junho de 1893, Tchaikovsky recebe o título de Doutor Honoris Causa da Universidade de Cambridge.

Em outubro do mesmo ano a sua saúde agrava-se profundamente. Dia 6 de novembro de 1893 Tchaikovsky morre aos 53 anos, em São Petersburgo.

Fontes : Wikipedia

"A música é celeste, de natureza divina e de tal beleza que encanta a alma e a eleva acima da sua condição." (Aristóteles)

11 comentários:

  1. Olá amiga Maria! Mais uma boa sugestão nos apresenta hoje. Adoro musica clássica, tenho uma coleção que fiz já há cerca de 20 anos. Gosto da forma como fazes a narração.

    Um beijo e um bom feriado.

    ResponderEliminar
  2. A morte foi uma interrupção na obra deste músico.
    Se a morte tivesse acontecido mais tarde ter-nos-ia deixado muitas mais obras musicais e ainda mais belas.

    ResponderEliminar
  3. Querida Maria

    Gostei muito destas informações sobre Tchaikovsky, este grande músico.Ainda bem que, na altura, havia o mecenato o que permitia que alguns grandes talentos pudessem dedicar-se à sua arte. Vi há muitos anos um filme intitulado 'Tchaikovsky, delírio de amor', era sobre a vida dele, embora agora não me lembre da trama.Talvez fosse relacionado com a parte da homossexualidade e pelas dificuldades que terá enfrentado por causa disso.

    Beijos

    Olinda

    ResponderEliminar
  4. Lindo teu post.Ele é um grande e esses clássicos são maravilhosos!beijos,chica

    ResponderEliminar
  5. perfeito!.. fui criada ouvindo música clássica..
    minha mãe gosta muito.
    beijos querida!

    ResponderEliminar
  6. Ai que estes posts só me têm feito lembrar de coisas boas. Tchaikovsky era o que eu ouvia do lado de fora da Escola de Ballet, enquanto Julinha fazia aulas lá dentro. O post de Manteigas me lembrou da "minha" serra.

    Bom feriado (amanhã) e boa música!

    ResponderEliminar
  7. Postagem excelente,na linha do que já nos habituou.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  8. Maria, que belo texto. Que linda melodia. Perfeitos. Ouvir música clássica é louvar a Deus. Beijos querida!

    ResponderEliminar
  9. No minha opinião (e gosto) os séculos anteriores ao XX produziram na música e nas artes plasticas o que acredito que não se repetirá tão cedo na humanidade: os maiores gênios. Hoje a gente quase não vê mais compositores clássicoa, apenas regentes. Ainda bem que a obra que deixaram é vasta. Abraços, Maria. Paz e bem.

    ResponderEliminar
  10. Maria querida
    Musicas e vidas interrompidas pela morte que todo mundo tem pela frente. Amei teu post.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  11. MARIA, ele compunha divinamente. Tem sinfonias lindíssimas. Não sabia que ele tinha falecido nessa idade. Era um gênio.

    Beijos

    Paloma

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.