terça-feira, 7 de junho de 2011

O Jardim - Poema de António Ramos Rosa



Consideremos o jardim, mundo de pequenas coisas,
calhaus, pétalas, folhas, dedos, línguas, sementes.
Sequências de convergências e divergências,
ordem e dispersões, transparência de estruturas,
pausas de areia e de água, fábulas minúsculas.

Geometria que respira errante e ritmada,
varandas verdes, direcções de primavera,
ramos em que se regressa ao espaço azul,
curvas vagarosas, pulsações de uma ordem
composta pelo vento em sinuosas palmas.

Um murmúrio de omissões, um cântico do ócio.
Eu vou contigo, voz silenciosa, voz serena.
Sou uma pequena folha na felicidade do ar.
Durmo desperto, sigo estes meandros volúveis.
É aqui, é aqui que se renova a luz.

António Ramos Rosa

13 comentários:

  1. Olá, Maria

    Venho dar-lhe conta da minha tarefa.Consegui colocar o selo...a imagem ficou com um cercadura preta que esta sua não tem.Não sei se fiz algo a mais ou de menos...
    Agradeço-lhe imenso a sua amizade e ajuda que me deu.

    Aproveitei para ler 'O Jardim' de António Ramos Rosa, um microcosmos de imagens e sensações.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  2. Bom dia, Maria, sua visita é especial, que poema lindo de Antonio Ramos Rosa, e que ilustração estas de parabéns bjs...

    ResponderEliminar
  3. Maria querida
    Lindo este poema de Antonio Ramos Rosa. "Um mundo de pequenas coisas"que para mim são grandes e com muito signifcado.
    Beijinho minha amiga

    ResponderEliminar
  4. Olá Maria,
    Um jardim deslumbra-nos sempre e deixa voar a nossa imaginação.
    Bj amigo,
    Jorge
    Nota: Só consigo enviar o comentário como anónimo. Até ver...

    ResponderEliminar
  5. Oi, Maria
    Perfeita descrição de um jardim, perfeita e fantástica.
    Saudades de você, andei meio sumida, tomando conta de sobrinhos no fim de semana e ontem e hoje com muita enxaqueca. mas, já estou voltando aos comentários nos blogs!
    Que imagem linda, só podia ser sua!!!
    Beijokas com muito carinho!

    ResponderEliminar
  6. Gosto de António Ramos Rosa, já tenho pstado
    poemas seus....
    Boa semana
    Beijo

    ResponderEliminar
  7. Olá querida Maria!!!Que maravilhoso poema amiga!!!!Desculpe a demora de vir aqui,tenha uma ótima semana,linda,bjosss.

    ResponderEliminar
  8. Maria que lindo poema minha amiga um mundo de pequenas coisas,teu jardim do coração maria
    é um mundo de amor de alegria carinho e ternura que recebemos atravez das tuas mensagens maravilhosas,um abraço com carinho marlene

    ResponderEliminar
  9. O meu jardim é o local onde sempre me sinto bem, é o meu escape...
    Bjs

    ResponderEliminar
  10. Querida Maria ..
    Lindo poema amiga muitas coisas cabe no doce coração de Maria que é um jardim em flor..beijos meus,Evanir.

    ResponderEliminar
  11. Belas palavras do poeta, beijo Lisette.

    ResponderEliminar
  12. O jardim sempre é um lugar especial . Poema muito bonito do António Ramos Rosa. Boa escolha!
    Um abraço Maria!

    ResponderEliminar
  13. Um texto lindo com uma imagem maravilhosa.
    É bom demais vir aqui.
    Beijos meus!

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.