segunda-feira, 9 de maio de 2011

Caminhando pelo Campo com o Pintor Robert Duncan


Vamos divagar pelo campo através das pinturas de Robert Duncan, um artista que nasceu no Utah, EUA e começou a pintar aos 11 anos.



Em Menino, ele passava os verões na fazenda dos seus avós em Wyoming, tendo a sua avó lhe oferecido o seu primeiro conjunto de tintas a óleo.




Estudou na Universidade da Utah e trabalhou como artista comercial até poder dedicar-se a tempo integral à pintura.




Estabeleceu-se em Midway, Utah em 1976. O seu tema preferido sempre foi a vida no campo, os animais e a natureza que o cerca, então inspirou-se a pintar um quotidiano campestre, retratando paisagens e cenas onde a sua própria família serviu de modelo.




Os traços das pessoas pintadas pelo artista são sublimes e combinam com a harmonia de paisagens campestres oferecendo ao apreciador uma sensação de serenidade.




Em 1982, Robert Duncan foi eleito para a participação do Cowboy Artists of America e ganhou duas medalhas de prata na exposição anual do Phoenix Art Museum – um sonho que se tornou realidade.




É um amante da natureza que procura transparecer nas suas obras as virtudes de uma vida no campo, numa época em que cada vez menos pessoas pensam nisso.




Pinturas muito realistas que parecem um sonho de tão sóbrias, belas e inocentes.




Uma das propostas de seu trabalho é valorizar essa beleza natural que deve fazer parte da vida de todos, procurando registrar esse conceito para as gerações futuras.




Em 1987, ele renunciou ao CAA para dedicar mais tempo à pintura das coisas mais próximas a ele – a sua família e o estilo de vida rural. A agricultura familiar está desaparecendo a um ritmo alarmante. O desenvolvimento e a expansão cobrem os campos férteis a cada minuto. Vive com a sua familia, na pequena cidade de Midway, em Utah do Norte.




“Eu cresci nos subúrbios, mas todas as chances que tinha, eu fugia para campos próximos para observar os pássaros ou brincar no riacho, e os verões que passei na fazenda do meu avô me ensinaram, realmente, o quanto todos nós precisamos da natureza nas nossas vidas. Mas a mudança está ao nosso redor.“




“A agricultura familiar está desaparecendo a um ritmo alarmante. O desenvolvimento e a expansão cobrem os campos férteis a cada minuto.“



“Quero que meus netos possam ter oportunidade de andar por um campo e ouvir uma cotovia. Nós não temos que viver numa fazenda, mas precisamos ver as vacas pastando ou apenas sabermos que há lugares selvagens sendo mantidos selvagens, o que torna a nossa vida melhor. "



"Os Meus quadros são um convite a pensar sobre as coisas que tocaram nossas vidas e espero que todos possam estar dispostos a fazer a sua parte para salvar essas coisas para as gerações futuras. “ (Robert Duncan)




Se pretender saber mais sobre este pintor visite o seu Site oficial: Robert Duncan Studios



As telas de Robert Duncan levam-nos pelo campo fora, percorrendo paisagens que nos transmitem serenidade, beleza e paz e quase que conseguimos sentir os aromas do campo e ouvir os pássaros nas árvores.

Fontes: http://www.robertduncanstudios.com/; http://robert-duncan-art.blogspot.com/; outros net



“A pintura é poesia sem palavras.” (Voltaire)

20 comentários:

  1. Oi Maria
    Fico encantada com voce , com seus post maravilhosos.Amo as Artes e pintura é um xodó.
    Como gostaria de ter tempo pra dedicar aos pincéis
    Sinceramente, pensei ao ir olhando cada tela que fosse fotografia de tão perfeita .
    Vou sim querer voltar aqui ( agora é noite e bem tarde rs) e ir ao site pra ver mais obras de Robert Duncan, um mágico rs
    Espetaculares Maria
    Obrigada por encher meus olhos de beleza!
    boa semana , abraços

    ResponderEliminar
  2. Vamos fazer de cada espinho
    A esperança de encontrar uma rosa
    E de cada dor
    A possibilidade de um sorriso.

    (Clarice Lispector)

    Feliz Semana e o meu carinho...M@ria

    ResponderEliminar
  3. Fiquei a conhecer melhor este pintor.
    E como diz Voltaire: "A Pintura é poesia sem palavras"-
    Beijo.
    isa.

    ResponderEliminar
  4. Os trabalhos deste pintor parecem quase fotografias.

    Existe muita beleza e perfeição em cada quadro.

    ResponderEliminar
  5. Quanta beleza vi aqui pra me inspirar a uma linda semana. Obrigado!LINDO! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  6. Bom dia, as imagens nos passam o verdadeiro sentimento vindo na alma no momento da inspiração, que dom maravilhoso e suas obras, parecem ser reais, fotos pintadas, belo e maravilhoso! Amei....bjin

    ResponderEliminar
  7. Querida Maria vi o seu comentário e agradeço imenso, porém eu sou ainda nova na blogger e sem querer, não sei como fiz, dupiquei os blogues porque pus em ambos um mail diferente. Com a ajuda da minha filha é que criei, depois um mail na blogger e é esse que quero continuar que tem o blogue com o endereço http://torhymealone.blogspot.com/
    È este que quero manter e venho pedir desculpa do embaraço que estou a causar, mas se me pudesse comentar doravante neste eu agradecia pois vou apagar o outro para não cusar confusão. Desculpe amiga. Um beijinho muito grande eu também vou adicioná-la no outro blog para ficarmos sempre em contacto. Perdoe a confusão sim?

    ResponderEliminar
  8. Maria,tb me encanto com essas suas imagens!Que telas mais lindas do pintor Robert Duncan!Muito inspiradas e adorei!Bjs,

    ResponderEliminar
  9. Absolutamente divinas obras... de uma perfeição impressionantes... adorei.
    Minha querida, tenha uma feliz semana...beijinhos
    Valéria

    ResponderEliminar
  10. Maria: Sempre umas imagens lindas me fizeste recordar a minha infancia quando eu corria descalço atrás das vacas das ovelhas e das cabras Parecem mesmo imagens reais.
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderEliminar
  11. Fiquei encantada! um post bem a meu gosto.
    Bjs

    ResponderEliminar
  12. Querida amiga Maria.

    Que pinturas lindas, super reais,que dom maravilhoso, que perfeição,parabéns pelo post.

    Que Deus te abençõe, tenha uma semana maravilhosa.
    Beijos.

    http://www.acredite-emvoce.com/

    ResponderEliminar
  13. Olá Maria! Belas imagens. Refletem realmente o trabalho de um grande artista. Bela escolha. Parabéns!

    Beijos e ótima semana pra ti.

    Furtado.

    ResponderEliminar
  14. Olá, Maria
    só hoje tive a feliz oportunidade de, com tempo, visitar e desfrutar do seu lindo cantinho.
    Não vi nem li tudo (e ainda bem pois assim voltarei muitas mais vezes até estar actualizada) mas do que já vi e li devo dizer-lhe que adorei, que admiro o seu bom gosto na escolha dos temas, das imagens e, claro, das palavras.
    Muitos parabéns e obrigada por nos dar a possibilidade de "divagar sobre tudo um pouco" com tanta beleza e sensibilidade à mistura.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  15. Querida Maria,

    Fabuloso o que vi, li e senti! Obrigada amiga! Adorei.

    Beijos com carinho e uma excelente semana.

    ResponderEliminar
  16. Amiga,belíssima lição de arte aqui tive.Como sempre posts de uma beleza e riqueza indiscutíveis.Um abraço.

    ResponderEliminar
  17. Vim matar saudades...

    O rio corre sempre
    Luta sempre
    não baixa os braços

    Um beijo

    RIO


    Olho a paisagem...
    Vejo o rio...
    O monte...
    E vales...
    Como és belo...
    Como és grande...

    É bom ver-te...
    Rio límpido...
    De águas puras...
    De águas cristalinas...
    A cair pelos montes...
    E pelos vales...

    Cair lentamente...
    E ver como se corre...
    Como se beija...
    E como se dorme...

    E tu Rio...
    Lentamente...
    Desces os montes...
    Os vales...
    E beijas...
    E acaricias...
    E corres...
    Sem nunca parar!...

    LILI LARANJO

    ResponderEliminar
  18. Como sempre, você nos presenteia com seu bom gosto e ótimas idéias.

    ResponderEliminar
  19. Vencendo os preconceitos instituídos na modernidade ortodoxa podemos sem constrangimentos admirar e sentir plenamente aa arte realista e bucólica como a do artista apresentado.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.