terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

A arte John William Godward


Como sabe bem por vezes descontrairmos calmamente, pararmos e simplesmente não fazer nada. Hoje vamos apreciar algumas pinturas do pintor que retratou tão bem o “Dolce far niente”, John William Godward (1861-1922).


John William Godward, foi um pintor neoclássico vitoriano, que nasceu em Inglaterra, numa família abastada que desde o inicio, desaprovou a sua decisão de dedicar-se às artes.


Godward não desistiu do seu sonho e apesar das objecções da família, dedicou-se à pintura tendo participado em exposiões na Royal Academy desde 1887.


Foi um grande admirador de Sir Lawrence Alma-Tadema, com quem dividiu uma predilecção pela estrutura clássica, podendo-se ver a sua influência nos admiráveis mármores e tecidos.


Godward foi também, grandemente influenciado por Lord Frederic Leighton, como pode ser observado no acabamento acetinado das telas.


Os temas de Godward eram principalmente lindas mulheres, colocadas em cenários clássicos.


Em 1904 pinta uma das suas obras mais conhecidas o “Dolce far niente”. Como algumas das suas outras obras esta também possui mais do que uma versão, existindo uma versão menos conhecida de 1897.


Em 1912 mudou-se para Itália com uma das suas modelos (a modelo de Dolce Far Niente), a sua família rompe nessa altura definitivamente, todos os contactos com ele.


A sua fama cresceu nos primeiros anos do século XX, devido à força crescente do Império Britânico, e a sua popularidade deveu-se em grande parte, à preocupação da sociedade vitoriana com a Roma antiga.


Volta a Inglaterra em 1919, mas nessa época contudo, o seu trabalho já não era apreciado, nem pelos críticos nem pelo público.


O seu estilo estava superado pela vanguarda dos movimentos pictóricos, principalmente após o surgimento do pintor espanhol Pablo Picasso. Os modernistas, criticavam a arte classicista, que consideravam um tema ultrapassado.


Desligado da família e com o seu prestígio como pintor abalado, suicidou-se em 1922 com 61 anos. Foi sepultado no "Brompton Cemetery", a oeste de Londres.


As suas telas retratavam a beleza feminina idealizada, repletas de sensualidade e dentro de um estilo greco-romano, em ambientes elaborados e com especial realismo.


Poderá ver as obras deste artista no Site oficial "John William Godward - The Complete Works"
Fontes e Fotos: Wikipedia, www.johnwilliamgodward.org; outros


"Toda a obra de arte é uma personalidade. O artista vive nela, depois dela ter vivido longo tempo dentro dele." (Vargas Vila)

9 comentários:

  1. Muitos artistas não são reconhecidos nem aceitam as suas obras durante a vida.

    Os quadros são muito belos que são também uma homenagem à mulher - um ser perfeito.

    ResponderEliminar
  2. Maria, seu blog todo é uma obra de arte e vc uma artista.

    Obrigado pelo carinho de sempre. Bjs do ZC

    ResponderEliminar
  3. Que maravilha de presente este que você nos dá, com este post quanta beleza para ser admirada e sentida obrigada, uma linda terça-feira para você querida e beijinhos carinhosos no coração.

    ResponderEliminar
  4. Maria
    Muito bonito bonitos estes quadros,tive momentos que os olhava e pareciam real.
    Beijinho Maria

    ResponderEliminar
  5. Olá Maria!
    Bela postagem,as fotos e a sua descrição estão espectacúlares...Parabéns!!!

    Beijinhos de carinho e amizade,
    Lourenço

    ResponderEliminar
  6. Boa tarde!
    Gostei muito do texto e das imagens....tudo lindo.
    Bjs,
    Mara

    ResponderEliminar
  7. Querida amiga.Estive ausente mas vim ler todos estes posts,magnifícos que aqui escreveste.Passei pela pintura e fiquei a saber mais,vi uma linda homenagem a tua Mãe bem merecida,ao teu amor...vosso,estimo que dura uma vida inteira em paz e sempre amor.
    Beijinho e tudo de bom

    ResponderEliminar
  8. Pinturas lindíssimas,de uma delicadeza e romantismo incríveis.

    ResponderEliminar
  9. Achei fantastico este blog.Sou admiradora da obra de Godward.

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.