segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Argentina

Por vezes não é possível viajar, as razões podem ser várias, falta de dinheiro, de saúde, idade avançada, enfim podem existir diferentes factores e motivos. No entanto, isso não deve ser impeditivo de conhecer novos locais e costumes, podemos viajar sem sair da nossa cadeira, vendo fotografias que nos transportam, se assim a nossa predisposição quiser, a lugares longínquos.

Para todos os que gostam de viajar, nem que seja através da imaginação, fica aqui no meu blog fotos e informações, que nos vão permitir conhecer um pouco mais outras terras e culturas.
Hoje vamos viajar até Argentina

Boa viagem!

Argentina é um país muito extenso, com uma incrível geografia de contrastes, montanhas, planícies, colinas, mar, rios, lagos, glaciares...enfim, uma diversidade enorme de elementos naturais que fazem parte do seu território, oferecendo desta forma uma grande variedade de belíssimas paisagens. Para além das suas belezas naturais, a Argentina é também mundialmente conhecida pelo futebol, o tango e os gaúchos.

Foto: www.gde-fon.com

Localiza-se na região meridional da América do Sul. . Limita-se ao norte com a Bolívia e o Paraguai, e o extremo meridional está na confluência dos rios Grande (província de San Juan) e Mojinere (província de Jujuy). A sul limita com o Chile e o Oceano Atlântico, sendo que o extremo austral é o Cabo San Pío, localizado em Isla Grande (província de Tierra del Fuego). A leste limita com Brasil, Uruguai e o Oceano Atlântico. O ponto extremo oriental se localiza no noreste do município de Bernardo de Irigoyen (província de Misiones). A oeste limita com o Chile. O ponto extremo ocidental se localiza entre o Cerro Agassis e o Cerro Bolados, no Parque Nacional Los Glaciares (província de Santa Cruz).



Regiões geográficas
Pampa: Cobre a região centro-oriental do país. É uma imensa planície de intensa exploração agropecuária. Clima temperado e húmido.

Mesopotamia: onde se localiza a selva subtropical e a bacia hidrográfica formada pelos rios Uruguai e Paraná. Clima subtropical.

Nordeste: compreende as terras do Chaco, Corrientes, Misiones, Entre Rios e formosa que abrange toda a área nordeste argentino coincidindo com a fronteira internacional com o Paraguai, Brasil e Uruguai

Noroeste: solo montanhoso rico em minerais. Clima cálido e desértico.

Cuyo: Região andina de montanhas férteis apropriadas à cultura da vinha, com abundantes fontes de águas minerais e termais. Clima temperado.

Patagónia: É um planalto localizado ao sul do país, cuja paisagem é dominada por lagos, bosques e geleiras. Clima frio e úmido.


A bandeira nacional da Argentina consiste de uma tribanda de duas listas azul-celeste com uma lista branca a separá-las. Na lista central encontra-se o emblema do sol, que, de acordo com a tradição, foi criado pelo General Belgrano antes da Batalha do Paraná, quando olhou para o céu. O emblema solar é um ícone importante na Argentina e apareceu em anteriores versões da bandeira. O símbolo é conhecido como Celeste, devido a cor azul de "um céu durante o dia nos ângulos normais de visada". O Sol, com 32 raios, sendo 16 ondulantes e 16 acrobáticas, também representa o "Sol de Maio". O sol da bandeira tem a cor dourada com detalhes em marrom.

O Brasão de armas da Argentina foi estabelecido na seu formato actual em 1944. No topo está o Sol de Maio, o famoso símbolo da Argentina, que também está presente na Bandeira da Argentina.
O Sol simboliza a ascensão da Argentina, e é por isso que ela está posicionada em uma posição de ascensão.
Na elipse central estão duas mãos unidas, que simbolizam a união das várias províncias da Argentina. As mãos seguram uma lança, que simboliza a defesa da liberdade, simbolizada pelo barrete frígio no topo da lança. As cores azuis e branca são símbolos do povo argentino. Em torno do elipse estão posicionadas louros, que significam vitória.


Tipo de Governo: uma república federal representativamente democrática, na qual o presidente é o chefe de Estado e o chefe de governo, complementado por um sistema multipartidário pluriforme.

O idioma: Castelhano

Moeda:Peso argentino

Religião: 90% da população são católicos

Clima Devido à grande extensão do país de norte a sul, e as diferentes altitudes das diversas regiões do país, a Argentina tem vários tipos de clima, desde quente, temperado, seco e frio. A maior parte do país tem clima temperado, enquanto que o extremo norte tem clima tropical e o extremo sul tem clima sub-polar.

Foto: http://wallpas.com

A Economia
A economia do país baseia-se na produção agrícola e na pecuária. A Argentina é uma das principais nações produtoras de carne, cereais e azeite do mundo. Também produz e exporta grande quantidade de lã. Embora o país disponha de grande diversidade de reservas de petróleo, carvão e metais variados, a mineração não tem sido plenamente explorada. Somente nas últimas décadas houve um aumento na produção de petróleo e carvão. A produção de gás natural também é importante. A Argentina tem recursos naturais abundantes, um sector agrícola orientado para a exportação e uma base industrial relativamente diversificada.

Foto: Net

Cultura
Falar sobre a cultura na Argentina é falar sobre a cultura inca, da cultura hispânica, mas sobretudo, do Tango, do cinema, do teatro, enfim, é falar de um país multiétnico e multicultural. Arte em todas as suas formas é um tema principal na vida argentina, ela é um importante pólo cultural, com inúmeros museus e galerias de arte. A Literatura Argentina tem nomes de expressão universal, sobressaindo-se os nomes de Jorge Luis Borges, Julio Cortázar, Domingo Faustino Sarmiento, Adolfo Bioy Casares, Ernesto Sabato, entre outros. O futebol é o principal desporto da Argentina, seguido pelo ténis, o automobilismo e o rugby. Convivem no país dois géneros musicais típicos, como representantes de duas regiões diferentes: o tango, mais representativo de Buenos Aires do que do resto do país, é o símbolo musical dos argentinos no exterior e o folclore  mais representativo do interior do país.

Foto: Wikipedia_Sergio Graziol


Gastronomia
A Argentina possui influência europeia e indígena na sua gastronomia, mas devido ao pampa que faz fronteira com o Uruguai e Brasil que tradicionaliza a pecuária como actividade económica, vários pratos típicos são baseados na carne bovina e nos derivados do leite. Nos restaurantes portenhos, são comuns os bifes de chouriço (o contra-filé brasileiro), filé mignon, entrecorte e costela. Além dos variados queijos e doces de leite, são comuns os alfajores, chocolates e trufas. O suco de pomelo é muito comum e pode ser encontrado na forma de refrigerante gasoso. Na panificação, a media-luna (originariamente o croissant francês) é uma boa pedida para acompanhar o café com leite e o tradicional cortado, café pequeno com um pingo de leite, nos vários cafés e restaurantes do país.


A capital é Buenos Aires
Buenos Aires é uma cidade radiante, não só a luz do dia mas, principalmente a noite. Assim é a capital Argentina, lugar que tem o poder de seduzir durante as 24 horas do dia. A beleza das suas ruas, praças, parques, edifícios e monumentos revela, em cada detalhe, a força de um povo que, historicamente luta pelos seus ideais. Ao mesmo tempo, Buenos Aires transpira cultura em todos os cantos, sempre embalada pelo ritmo forte e marcante do tango, a música que tornou o país verdadeiramente conhecido em todo o mundo.

Foto: wallpaperswiki

A visitar:
- Teatro Maipo
- Teatro Colón
- Palácio Barolo

Foto: Wikipedia_Alienlanus

- Teatro Nacional Cervantes
- Praça de Maio e Casa Rosada

Foto: Wikipedia_Diana2803

- Casa da Cultura
- Torre dos Ingleses
- Museu Nacional de Belas Artes
- Basílica Nossa Senhora de Pilar


Foto: wikipedia_Butterfly austral

Na Argentina encontramos cidades e Províncias realmente interessantes, com uma mistura cultural incrível, cheias de história e riqueza.


Foto: http://www.globeimages.net

Vamos visitar algumas das suas lindíssimas Províncias:

Mendoza
Mendoza (a sua capital tem o mesmo nome) é uma província da Argentina no centro-oeste como parte da região "Cuyo".

Foto: wikipedia_Itsmemarttin

Principalmente, o território é constituído por uma estepe seca e pequenos desertos de areia, enquanto que a capital constitui um verdadeiro oásis. Na parte ocidental ficam os Andes com os picos mais altos de todo o continente, o Aconcágua (com quase 7000 metros de altura).

Foto: http://www.globeimages.net

Mendonza é a maior e a mais famosa zona vinícola de crescimento distrito da Argentina. A província também é famosa no exterior pelos seus desportos de Inverno (centros de Las Lenas, Los Penitentes) e em relação ao alpinismo / escalada (Aconcágua, o vulcão Tupungato). A não perde uma visita à Puente del Inca, uma ponte de pedra natural, causada pela erosão e situado na estrada que atravessa o Andes até Santiago de Chile.

Foto: wikipedia Mariordo

Um pouco mais ao sul, na região de Malargue, encontram-se vulcões activos. Existem também algumas fontes termais como Villavicencio e Cacheuta.

La Pampa
La Pampa é uma província situada no centro da Argentina. Terra dos Gaúchos, terra de tradição.
É o coração produtivo do país e onde reinam as "fazendas", grandes e extensas planícies que se perdem na linha do horizonte e de grande riqueza para a produção agrícola e de gado.

Foto: Net

A Capital é chamada de Santa Rosa. As planícies dos Pampas constitui a maior parte do território. Aqui o clima é muito seco e moderado. Mas, na província também se encontram as Sierras del Nevado (até 1200 metros) e a Sierra Lihuel Calel.

Foto: 1ms.net

Poucas pessoas vivem nessa província sendo quase vazia. Apenas no leste, existem pequenas cidades, enquanto o oeste é quase deserto.


A visitar o Parque Nacional Lihue Calel (deserto de pedras com o aspecto surrealismo). Aqui vivem por exemplo gatos selvagens como o Puma.


O Parque Luro é uma das maiores Reservas Naturais do mundo. Ocupa uns 7500 hectares. No interior introduziram-se espécies europeias como a queixada, o veado roxo e o faisão. Também conta com espécies autóctones e exóticas. Os cáldenes centenários e uma colónia de flamingos repousando na lagoa aumentam a cor e o atractivo deste parque.


Foto: taringa.net

Córdoba
O coração da Argentina, Córdoba é a capital cultural deste país, a cidade universitária e a capital da província do mesmo nome.

Foto: wikipedia_Rafael Bravo

Conserva um dos patrimónios arquitectónicos mais importantes do país, como igrejas e conventos dos séculos XVII e XVIII. No seu centro histórico está Manzana Jesuítica, declarado Património da Humanidade pela UNESCO.


Foto: http://www.globeimages.net

A província de Córdoba é muitas vezes chamada de "o coração da Argentina" devido a ela estar localizada mais ou menos no centro do país. Córdoba tem um ambiente muito animado e oferece uma cultura substancial e diversificada. Os centros turísticos mais importantes são a Villa Carlos Paz ou vários locais de recreação pitoresco como Cosquin, La Falda e Mina Clavero. Alguns pontos de interesse são: a Praça San Martin, a Catedral Central de Córdoba, o Museu Histórico da Universidade Nacional de Córdoba, o Museu Superior de Belas Artes Evita, o Museu Histórico Provincial Marquês de Sobremonte, o Museu Ibero-Americano de Artesanato, ou ainda o Museo de Arte Religiosa Juan de Tejeda.


Foto: http://laroccahostel.blogspot.pt

Chubut
Esta província é uma das quatro províncias da Patagónia. Estende-se desde a Cordilheira dos Andes, a oeste, através da vasta estepe patagónia até o Atlântico, a leste. A sua capital é Rawson.

Foto: wikipedia_ Argmda

Chubut é Patagónia pura, ilimitada, selvagem, agreste, barrada pelos ventos, dissipado por vales esculpidos e quase deserto de população. Mas, ao mesmo tempo é um país de maravilhas (Saint-Exupéry: O Pequeno Príncipe).

Foto: http://www.globeimages.net

Foi colonizado sobretudo por galeses durante a segunda metade do século XIX, o que se nota por vários nomes e a arquitectura dos edifícios antigos, mas também no que se refere aos espectáculos.

Foto: http://www.globeimages.net

Em Chubut localizam-se lugares de desporto de invernos plácidos e contemplativos como Esquel, dois parques nacionais Andinos e a Península Valdés no Oceano Atlântico, famosa pelas suas reservas naturais (pela lista do Património Mundial da UNESCO, 1999). Aqui pode-se admirar os flamingos, pinguins e outras aves costeiras, focas e baleias.

Foto: wikipedia_Michael Catanzariti 

Uma visita incrivel e fora do vulgar é às Florestas Petrificadas da tranquila e bonita zona de erosão José Ormachea. Outras atracções interessantes são as colónias galesas de Gaiman e Dolavon.


Foto: wikipedia_Dhzanette

Entre Rios
A província Entre Rios no nordeste da Argentina está localizada entre o Rio Paraná e Rio Uruguai na região da "Mesopotâmia". A capital é chamada Paraná.

Foto: www.globeimages

A maior parte do território é caracterizada por um plano fértil. Graças à sua indústria pecuária e a agricultura, Entre Rios pertence às províncias mais abastadas da Argentina. A história da colonização de Entre Rios é bastante interessante e remonta até meados do século XVIII. É marcado por imigrantes europeus, que fundaram várias cidades, colónias para a agricultura (alemães, russos, etc.) No entanto, a província possui numerosos descendentes dos índios Guarani.

Foto:www.1zoom.net

Corrientes
Polka, Guaraní, Corrientes.
Corrientes é uma província no nordeste da Argentina. O nome vem dos dois rios Paraná e Uruguai para formar as fronteiras da província de centenas de quilómetros. Portanto, a região também se chama de "Mesopotâmia". A capital de Corrientes está localizada no Rio Paraná.

Foto:http://www.globeimages.net

O território plano e vasto está coberto com grandes pântanos e lagos. É uma das mais importantes reservas de água na América do Sul.

Corrientes é uma capital encantadora, adornada com várias construções em estilo colonial, com uma bela paisagem. Ela também é famosa pelo seu Carnaval animado e colorido com especial relevo para a música de dança Chamamé (uma variante do Polka, misturados com elementos Guarani).

Foto: www.globeimages

A província também oferece turismo de aventura na reserva natural do Esteros del Iberá. Fazendo uma viagem no parque nacional também pode ser encontrado Mburucuyá várias plantas silvestres e animais selvagens.

Foto: taringa.net

Jujuy
A província de Jujuy, com a sua capital de San Salvador de Jujuy está localizado no extremo nordeste da Argentina.

Foto:wikipedia_Niels Elgaard Larsen

Está dividido em quatro zonas climáticas: No sul, em uma área de floresta húmida predominam as temperaturas moderadas. A zona subtropical se estende na zona norte e a leste da capital. Na Quebrada de Humahuaca, o clima é seco e fresco. No noroeste se encontra a Puna Húmida Puna, um planalto com uma média de 3500 metros entre os picos dos Andes, com invernos frios e verões frescos.

Foto: www.globeimages

As cordilheiras com as suas pedras multicoloridas, atravessada por ravinas profundas, têm uma beleza selvagem e extraordinária e fascinante Quebrada de Humahuaca figura entre uma das maravilhas da natureza mais famosa da Argentina. Cidades pré-Colombianas em ruínas (Pucará, Coctaca), a pequena cidade fotogénica de Humahuaca e a secção de Yavi (até o limite com a Bolívia) fornecem um interessante panorama histórico da vida nos tempos coloniais na região dos Andes.

Foto:www.globeimages

Misiones
Misiones é um paraíso de vegetação e natureza que se encontra no canto nordeste da Argentina, justamente entre o Paraguai e o Brasil, a capital desta província é Posadas e Río Paraná.

Foto: Wikipedia
A área está repleta de montanhas, vegetação exuberante que prolifera, graças ao clima húmido desta zona ao longo do ano, as chuvas.

A província foi nomeada após as missões dos jesuítas e esta zona foi declarada como Património Mundial pela UNESCO. Os seus lugares mais conhecidos são San Ignacio Mini, Santa Ana, Loreto ...


Foto: Wikipedia_Juan

A grande atracção de Misiones são as Cataratas do Iguazú, um espectáculo incrível, encontram -se localizadas na fronteira com o Brasil. Também fazem parte do Património Mundial. As cataratas estão localizadas no Parque Nacional Iguazú, onde se encontram vários mamíferos, aves e uma grande variedade de plantas.


Foto: gde-fon.com

A paisagem de Misiones é encantadora, muito característica da zona, a vegetação, as cataratas, os animais selvagens, os lagos ... tudo faz parte do ambiente incrível desta região.

Foto: www.globeimages

San Juan
Religiosidade colorida no cenário natural de tirar o fôlego na Argentina. San Juan (capital com o mesmo nome) é uma província no oeste da Argentina na região de Cuyo. Todo o território da província é marcada por Cordilheira dos Andes e os seus cumes, intercaladas com as paisagens de erosão, pequeno estepes secos e pequenos desertos de Sable. O clima é continental e seco, geralmente com muito sol.

Foto: Wikipedia_EagLau

Semelhante a Mendoza no sul, a população vive nos oásis dos poucos vales e especialmente nos arredores da capital. San Juan é outra província que pertence as regiões vinícolas mais importantes de crescimento das regiões da Argentina e tem maiores belezas da natureza. Especialmente digno de ver é o Parque Natural Ischigualasto, também conhecido como o Vale da Lua (Património Natural da UNESCO) com as suas formações exóticas e geológicas.

Wikipedia: Net
Terra do Fogo
Fim do mundo romântico e selvagem..
Tierra del Fuego é a província mais a sul da Argentina e ocupa a parte oriental da ilha do mesmo nome (sendo a outra parte do Chile) a ponto mais meridional da América do Sul.

Foto: Wikipedia_Ricardo Martins

No sentido lato Argentina exige como território da província algumas ilhas no Atlântico Sul e um sector da Antárctica. Assim, o nome oficial da província é: Tierra del Fuego, Antártida e Ilhas do Atlântico Sul. A capital é chamada de Ushuaia, é a cidade mais austral do mundo.

Foto: freewalppaper
O terreno, no norte é plano e se assemelha a uma estepe, mas o terceiro, no sul consiste na última estrebaria dos Andes. O clima é oceânico e bastante frio e húmido no sul. Nos vales protegidos encontram-se  florestas subtropicais.

Foto: 1zoom.net

Escarpados picos cobertos de neve, vales estreitos, canais e fiordes devorados, lagos lisos como um espelho, e também um mar com icebergs mesmo no verão - esta é a "marca" turística nos arredores de Ushuaia e do Canal de Beagle. No Outono, as florestas opulentas brilham com as cores de fogo.

 
Foto: net
Catamarca
Catamarca é uma província no noroeste da Argentina na zona dos cumes. Oficialmente chamada de capital de San Fernando del Valle de Catamarca, coloquialmente Catamarca.

Foto: Wikipedia_Agus Ferrocarril

A maior parte da província é muito montanhosa, com a excepção do Sudeste (Pampas) e as montanhas do deserto de Belém, que se localizam no centro da província. Os Andes e os seus promotorios ocupam uma grande dimensões do território.

Foto: 1ms.net

Catamarca é uma das províncias mais remotas da Argentina e tem muitas belezas naturais raramente encontradas no que se refere ao turismo. Especialmente a viagem de San Fernando a Belém (centro de "Poncho") é uma beleza impressionante. A capital (base: 1683) é uma pequena jóia pituresca em estilo colonial, com uma população muito tradicional. Folclore é quase omnipresente em Catamarca.

Foto: wikipedia_Stefan sauzuk

Formosa
Província do Norte sob as palmeiras
Formosa (com capital do mesmo nome) é uma província no extremo norte da Argentina, limitado pelo rio Paraguai, a leste. O terreno é muito plano e pantanoso, a leste.

Foto: freewalpaper,net

No oeste da província, composto pelo Gran Chaco encontra-se o "impenetrável" um emaranhado de selva impermeável. Cerca de metade da população são mestiços, também há muitos grupos indígenas (como por exemplo os Wichi e os Matacos) que vivem de acordo com as suas tradições. Por isso, a Formosa figura entre as províncias mais "primitivas" da Argentina. Sem dúvida, a maior atracção turística é a zona protegida do Parque Nacional Rio Pilcomayo com a sua abundante fauna silvestre (como por exemplo onças, pumas, jacarés, crocodilos, tartarugas e serpentes).

Foto:http://www.globeimages.net
La Rioja
La Rioja é uma província no oeste da Argentina (com capital do mesmo nome). A sua parte ocidental coincide com as cordilheiras (os Andes), enquanto que o centro é trespassado pela Sierras Pampas. O leste é marcada por ampla planície seca dos Pampas. Globalmente, o clima é muito seco, no sul da província se localizam alguns desertos e salinas. Está marcado pela "monte" seco (arbustos).

Foto: Wikipedia_Gino Lucas

O Parque Natural Talampaya com formações rochosas raras é especialmente digno de ver. La Rioja também dispõe de um percurso de altas montanhas, impressionante - a Cuesta de Miranda. A cidade colonial de La Rioja e os vários assentamentos isolados têm esse carácter típico, autóctone, tradicional e pacífico que se encontra em toda a região andina, do noroeste da Argentina. Especialmente em torno da pequena cidade de Chilecito, a província de La Rioja também se apresenta como importante região de vinhos.

Foto: http://www.globeimages.net

Neuquén
Patagonia, Neuquén
A Província de Neuquén e a sua capital têm o mesmo nome, estão localizadas no norte da Patagónia, na Argentina ocidental.

Foto: http://www.globeimages.net

A paisagem é conhecida pelas suas montanhas, pelas suas vistas maravilhosas e incomparáveis, pelas suas florestas e pelos Andes.

Foto: 1ms.net

Mais de metade da população vive na cidade e nos arredores, o resto da província é de certa forma desértica. Este é um ponto turístico de destaque no verão, onde muitos visitam os Andes, o lugar mais conhecido é San Martin de los Andes. Para experiências na natureza são aconselhados a visitar o Lago Nahuel Huapi, assim como o o Parque Nacional de Lanin.

Foto: 1ms.net

É um paraíso para os alpinistas, para visitar vulcões, cascatas, geyseres, lagos .. é um espaço fantástico onde hoje em dia existem várias escavações arqueológicas.

Rio Negro
Rio Negro é uma província da Argentina, que está localizada no centro do país, no canto norte da Patagónia. A principal cidade desta região se chamada de Viedma.

Foto:wikipedia_Matías Pierantoni

Rio Preto tem muitas formas, muitos ambientes diferentes, no leste e no sul tem um clima temperado, mais suave do que em zonas do Vale do Rio Negro e do Vale do Rio Colorado, no norte.

 Foto: http://www.globeimages.net

No canto sudoeste, os Andes, são húmidos e frios e com fortes chuvas. O Rio Negro também tem uma pequena zona no litoral do Oceano Atlântico. Esta região é uma região pouco povoada, com as cidades densamente povoadas, como San Carlos de Bariloche, Viedma, Cipolleti.

Foto: www.globeimages


A Argentina deslumbra quem a visita, pelas suas paisagens extraordinárias, pela riqueza do seu património, por ser um País que preserva a cultura indígena: mapuches, tehuelches, onas, guaranies, matacos, tobas, com uma marcada presença em algumas regiões, pela sua cultura, música popular e pelo tango.




* Fotos: Net
As fotografias sem indicação dos autores é porque não os consegui identificar. Se forem suas, por favor queiram contactar-me que colocarei imediatamente o seu nome, ou retiro-as se for esse o seu desejo. Não é de maneira nenhuma minha intenção quebrar direitos de autor.

Photographs without the authors’ names are because I could not identify them. If they are yours, please contact me and I will put immediately your name, or remove them, if that is your wish. It is not my intention to break authors rights.

Foto: http://www.globeimages.net

"Viajar é estar aberto ao novo, aos outros e a ver a vida com outros olhos." (Cristiane Galvão)


11 comentários:

  1. Que bom! Revi lugares, conheci outros por aqui!Adorei!De volta das férias, deixo um beijo,chica

    ResponderEliminar
  2. Oi amiga tudo de bom uma semana de muita paz. Sempre tive vontade de conhecer a Argentina, vendo essas imagens,vOU pensar quem sabe se para o ano posso realizar esse sonho. um abraço carinhoso. celina.

    ResponderEliminar
  3. QUE LINDO VER ASI HOMENAJEADO A MI PAIS...!!! Y ASI ME SIENTO YO ORGULLOSO ES MUY LINDO EL TRABAJO QUE HAS HECHO...CADA UNO AMA SU PATRIA Y CADA UNA DE ELLAS TIENE ALGO ESPECIAL NO...!!! TE AGRADEZCO DE CORAZON,AMIGA..!! GRACISA SALUDOS



    SERGIO

    ResponderEliminar
  4. Maria

    Não sabia que a Argentina tinha tantos lugares bonitos... Não sei porque, mas toda vez pensava sempre em lugares sóbrios e triste...

    Puxa, como disse a amiga aí de cima, me deu uma vontadezinha de ir passear por lá...

    Parabéns pelo Blog
    Bjs
    Chris

    ResponderEliminar
  5. Nunca imaginei haver tanta beleza na Argentina.
    Linda viagem aqui no ecrã do computador.
    Quem sabe um dia poderei visitar estas maravilhas.

    ResponderEliminar
  6. Olá querida

    É muito bom viajar conhecer lugares diferentes. A Argentina é um país belíssimo. Mas as Cordilheiras são de tirar o fôlego.

    Com muito carinho BJS.

    ResponderEliminar
  7. Amelia...Caxias do Sul/RS/Brasil.
    Primeiramente gostaria de parabeniza-los pela belissima exposição das imagens e informações, como irei a Buenos Aires no mês de outubro/2010,para conhecer foi de grande ajuda e realmente ARGENTINA es encantadora !!!!
    Um grande abraço!!!
    :A:

    ResponderEliminar
  8. Gaúcho é quem nasce no Rio Grande do Sul (Brasil).

    ResponderEliminar
  9. Respondendo a Anónimo
    Gaúcho é uma denominação dada às pessoas ligadas à atividade pecuária em regiões de ocorrência de campos naturais do Vale do Rio da Prata e do Sul do Brasil, entre os quais o bioma denominado pampa, descendente mestiço de espanhóis, indígenas, portugueses e africanos.

    Esta denominação é conhecida no Brasil, bem como na Argentina e Uruguai.

    O termo originou-se no Uruguai, tendo sido encontrada pela primeira vez escrita num documento oficial da Banda Oriental em 1771.
    O gentílico "gaúcho" foi aplicado aos habitantes da Província do Rio Grande do Sul na época do Império Brasileiro por motivos políticos.
    Na Argentina, o poema épico Martín Fierro, de José Hernández escrita em Santana do Livramento R.S. a patria gaúcha onde ele aprende a palavra Gaúcha do uruguaio Lussich (livro deo Treis Gaúchos Orientales - 1872) e dos próprios riograndeses, exemplifica a utilização do elemento gaúcho como o símbolo da tradição nacional da argentina, uruguaia e brasileira.

    Fonte:Wikipedia
    Maria

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.