terça-feira, 20 de julho de 2010

Vida - Respostas de Madre Teresa de Calcutá

Recebi um email que veio mesmo ao encontro do meu estado de espirito. A minha filhota está longe e a mensagem de esperança, de amor e de saber estar na VIDA, que esta mensagem encerra, permitiu que me sentisse um pouco melhor.


Respostas de Madre Teresa de Calcutá
 

O dia mais belo?

Hoje


A coisa mais fácil?

Equivocar-se
 

O maior obstáculo?

O medo


A raiz de todos os males?

O egoísmo



O maior erro?

A guerra


A distracção mais bela?

O trabalho


A pior derrota ?

O desalento


Os melhores professores?

As crianças


A primeira necessidade?

Comunicar
 
 
O pior sentimento?

O rancor


A pessoa mais perigosa?

A mentirosa


A maior satisfação?

O dever cumprido
 

O caminho mais rápido?

O caminho certo


O melhor remédio?

O optimismo


A mais bela de todas as coisas?

O amor


As pessoas mais necessárias?

Os pais


O mais imprescindível?

O lar


O melhor presente?

O perdão


O que te faz mais feliz?

Ser útil aos outros


O sentimento que mais te bloqueia?

A tristeza



A força mais potente do mundo?

A Fé


A sensação mais agradável?

A paz interior


“VOU A PASSAR PELA VIDA UMA SÓ VEZ, POR ISSO, QUALQUER COISA BOA QUE EU POSSA FAZER, OU ALGUMA AMABILIDADE QUE POSSA FAZER A UM SER HUMANO, DEVO FAZÊ-LO AGORA, PORQUE NãO PASSAREI DE NOVO POR AQUI”.

Madre Teresa de Calcuta

4 comentários:

  1. Querida amiga, Madre Thereza de Calcutá, é um daqueles anjos que Deus as vezes manda para a terra, é tanto desapego as coisas materiais, é tanto amor ao próximo, são almas abençoadas. Coloquei um post no meu blog no qual a menciono como uma das grandes mulheres que já existiram.
    Concordo com tudo o que ela diz no teu post, mas principalmente "que o maior erro é a guerra".Beijocas

    ResponderEliminar
  2. Hola Maria!

    Muy lindas esas frases y muy bien ilustradas com imagenes preciosas.

    Saludos,

    Sergio.

    ResponderEliminar
  3. Os Amigos

    Os amigos amei
    despido de ternura
    fatigada;
    uns iam, outros vinham,
    a nenhum perguntava
    porque partia,
    porque ficava;
    era pouco o que tinha,
    pouco o que dava,
    mas também só queria
    partilhar
    a sede de alegria —
    por mais amarga.

    Eugénio de Andrade, in "Coração do Dia"

    Beijo querida amiga.

    ResponderEliminar
  4. Obrigada pela visita e comentário no Blog JARDIM DAS BORBOLETAS !!!!!!

    Beijo

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.