segunda-feira, 10 de maio de 2010

Numa concha - Poema de Olavo Bilac




Pudesse eu ser a concha nacarada,
Que, entre os corais e as algas, a infinita
Mansão do oceano habita,
E dorme reclinada
No fofo leito das areias de ouro...
Fosse eu a concha e, ó pérola marinha!
Tu fosses o meu único tesouro,
Minha, somente minha!

Ah! com que amor, no ondeante
Regaço da água transparente e clara,
Com que volúpia, filha, com que anseio
Eu as valvas de nácar apertara,
Para guardar-te toda palpitante
No fundo de meu seio!

Olavo Bilac





10 comentários:

  1. Poema cheio de ternura e sonho.
    Grandes mestres que nos ensinam e nos enchem de nobres e profundos desejos.

    ResponderEliminar
  2. A metáfora de possuir, de prender, de amar num cenário mágico, entre algas e corais.

    Lindo este poema de Olavo Bilac

    ResponderEliminar
  3. Maria querida, que poema lindo de Olavo Bilac...que aconchegante ser uma concha...
    Tenha uma ótima semana, amiga.
    Beijos...
    Valéria

    ResponderEliminar
  4. Você me encantou com sua escolha, Olavo Bilac, é um dos meus preferidos.

    BeijooO'

    ResponderEliminar
  5. Que lindo, boa lembrança..sabe conheço bem pouco da obra de Bilac, foi um prazer ler..
    abraços..e bjs

    ResponderEliminar
  6. Cara Amiga Maria

    Conheci-te através do Porto das Crónicas da nossa Tais. Vim ao teu blogue e gostei. Até porque o Bilac é um dos Poetas meus preferidos, embora eu seja mais... prosa. Convido-te, por isso, a visitar a Minha Travessa e seres seguidora dela, o que desde já te agradeço.

    Desculpa a chatice que te possa causar este ‘tuga desavergonhado e escrevinhador. Também ando pelo Facebook, o que quer dizer que estou aposentado, mas vivo. E tão bem disposto quanto seja possível…

    Qjs = queijinhos = beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Olá Maria!
    Quem não gostaria de ter uma pérola só para si ...?
    Na falta dela, resta-nos sonhar como neste lindo poema - recheado de fantasia e poesia.

    Beijinhos.
    Vitor

    ResponderEliminar
  8. Boa noite amada.
    Eu simplesmente ameiiiiiiiiiiiiiiiii.Ñ conhecia esse poema.
    Maravilhoso.Amei a foto
    Eu copiei os dois, pretendo postar amada sem tirar seus créditos.
    Obrigado viu!!!
    Beijokas.

    ResponderEliminar
  9. Querida Maria

    Olavo Bilac é especialíssimo. Ele transforma palavras em pérolas...
    Adorei seu espaço: Lindo, aconchegante, interessante, muito agradável. Quem entra não quer sair.
    Sua alma deixa um toque de flor.
    Bjs.
    Fátima Guerra

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.