quinta-feira, 29 de abril de 2010

Pintor Botticelli


Alessandro di Mariano di Vanni Filipepi, dito Sandro Botticelli (Florença, Itália, 1º de março de 1445 – Florença, Itália, 17 de maio de 1510)

Um dos mais importantes nomes do Renascimento, algumas de suas obras, como O Nascimento da Vênus e Primavera, são consideradas exemplos perfeitos do ideal renascentista.

Nascido em Florença, Alessandro Di Mariano Filipepi era filho de um curtidor de couro. O nome Botticelli foi derivado do apelido de seu irmão mais velho, Giovani, conhecido como II Botticello (o pequeno barril). Ainda na infância, tornou-se aprendiz de ourives, mas logo descobriu a sua preferência pela pintura.

Com dezoito anos de idade, iniciou a sua formação de pintor com Fra Filippo Lippi, um dos pintores mais célebres de Florença, que influencia fortemente suas primeiras obras. Trabalhou mais tarde com o pintor e gravador Antonio Del Pollaiuolo. Em 1470, já tinha o seu próprio ateliê em Florença. Ficou famoso pelos seus retratos, tendo tido como patronos a família Médici.

Botticelli pintou não apenas Giuliano, irmão do poderoso Lorenzo de Médici, como também fez retratos póstumos de seu avô Cosimo de Médici e de seu pai, Piero. As feições dos membros da família Médici também foram usadas para compor os personagens do quadro Adoração dos Magos (1476-1477).


Pintou cenas mitológicas, como "A Primavera" (1477) e "O Nascimento da Vênus" (1483), uma das mais célebres obras do renascimento.


Também fez muitos quadros com temática religiosa. Destacam-se: A Virgem Escrevendo o Magnificat (década de 1480),


Fresco sobre Santo Agostinho (1480), A Virgem com o Menino e Dois Santos (1485), São Sebastião (1473-1474) A Coroação da Virgem (1490)


Em 1481, Botticelli foi chamado a Roma pelo Papa Sisto 4º. para trabalhar, junto com Ghirlandaio, Luca Signorelli, Cosimo Rosselli e Perugino, na decoração da capela Sistina, no Vaticano, onde realizou os afrescos "O castigo dos Rebeldes",


"As provações de Moisés,


e a "Tentação de Cristo".


Os anos que se seguiram a 1494 foram difíceis tanto para a cidade de Florença como para o pintor. Os Medici perderam o poder e o monge dominicano Girolamo Savonarola instaurou um governo republicano que criticava a corrupção da Igreja. Botticelli refletiu a tensão do período e a devoção religiosa em "Pietá" (década de 1490), "Crucificação Mística" (1497) e "Natividade Mística" (1501).


Totalmente dedicado à sua arte, Sandro Botticelli não casou nem teve filhos. Morreu em Florença.

Fontes: Wikipedia, netsaber, sabercultural, outros

montagem de fotos


"As grandes obras de arte somente são grandes por serem acessíveis e compreendidas por todos." (Leon Tolstoi)

6 comentários:

  1. Oi Maria, obrigado por suas palavras lá no Verseiro, seja bem vinda...
    Lindas as telas, a pintura é uma arte para poucos, não sei se voc~e conhece, mas tem uma freira que pinta maravilhosamente bem, suas pinturas parecem fotos de tão reais...
    Não lembro o nome dela, mas se voc~e procurar no google sobre uma pintora freira, com certeza irá encontrar trabalhos dela...vale a pena...
    Um abraço na alma...boa quinta para você

    ResponderEliminar
  2. Maria, lindo seu post, adoro artes.
    Obrigada pela força em meu blog, com suas visitas e comentários sempre gentis.
    Bjssss

    ResponderEliminar
  3. Oi Maria, vim conhecer seu cantinho e te agradecer pela gentil visita e interesse em seguir o " Sempre Poesia ". Espero que possamos manter contato. Grande abraço.

    ResponderEliminar
  4. Lindas essas pinturas, amiga. Vim convidar pra ver meu vídeo novo, no Blog: SENTIMENTOS.

    Beijo

    ResponderEliminar
  5. Obrigado amigos pela vossa presença e mensagens

    bjs
    Maria

    ResponderEliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.