sábado, 18 de dezembro de 2010

Moinhos


Falar de moinhos é falar de evolução, de cultura, de vida, de tradição. Eles são os guardiões da paisagem, são uma presença emblemática, são património, são história.

Foto: http://laperm.wordpress.com_KristerP

Há dois grandes grupos de moinhos tradicionais, que se classificam pela fonte da energia utilizada para fazer mover a mó: Moinhos de Vento (utilizam o vento como fonte de energia, a chamada "energia eólica") e Moinhos de água (fazem uso da água corrente "energia hidraúlica")

Foto: wallpoper.com

As primeiras referências conhecidas a moinhos de vento datam do século X. Crê-se que aparelhos movidos a vento eram utilizados no Tibete em rituais e práticas oratórias. No Oriente este tipo de estrutura mecânica começou por ter aplicação prática para facilitar o trabalho do homem, sendo utilizada para a elevação (ou bombagem) de água.

Foto: email recebido- http://ultradownloads.com.br/papel-de-parede; http://abrancoalmeida.com; http://www.perfecta.com.br; http://olhares.uol.com.br_Jorge Orfão;

No Ocidente, terá sido inicialmente aplicado pelos Persas à moagem de cereais. Na Europa, o mais antigo de moinho de vento conhecido trabalhava em Inglaterra em 1185. Em Portugal a sua existência é citada num documento de 1303.

Foto: http://pt.forwallpaper.com

Os moinhos de água, presume-se que tenham sido introduzidos em Portugal no século I pelos Romanos. Sabe-se que o seu uso foi generalizado durante o século V pelos Visigodos. No século IX o moinho hidráulico já estava difundido no Ocidente, mas o seu pleno desenvolvimento encontra-se entre os séculos XI e XIV, onde alguns registros mostram o dobro de construções existentes nos períodos anteriores. Os moinhos de água eram utilizados para fins artesanais e industriais, mas tinham como principal tarefa a moagem de grãos.

Foto: email recebido

Os moinhos de água podem ser dividos em moinhos de roda horizontal, moinhos de Maré e moinhos de roda vertical ou Azenhas. A introdução das Azenhas em Portugal deve-se aos Árabes, havendo os primeiros registos da sua utilização desde o século X.

Foto: email recebido

Estes moinhos inserem-se e harmonizam-se plenamente numa paisagem onde a natureza reina em encanto, frescura e beleza. Foram utilizados durante praticamente dois milênios, mas com a evolução da tecnologia estes moinhos caíram em desuso, embora permanecem ainda alguns, tendencialmente tendem a ficar desactivados, acabando por a sua degradação ser quase inevitável.

Foto: http://hd4desktop.com

O moinho de vento em sentido restrito, é um moinho que usa as hélices como elemento de captação e conversão da energia eólica para outro tipo de energia apropriada para movimentar outros mecanismos.
Ao longo dos tempos, foram sofrendo adaptações e alterações, variáveis de região para região consoante as características geográficas e as características culturais de cada povo.

Foto: email recebido

Com o advento da Revolução Industrial e a ideia de aplicar a máquina à moagem, iniciou-se a decadência dos moinhos de vento. Estas "máquinas artesanais", que durante séculos tinham servido de sustento a muitas famílias, entravam em decadência por confronto directo com as novas tecnologias na indústria moageira.
Todo o processo de industrialização então iniciado levou incontestavelmente a uma mutação da vida rural e os moinhos deixaram de dar resposta às exigências da sociedade de então. A consequência imediata desta situação foi o abandono dos moinhos, um pouco por todo o lado.

Fotos: Email recebido - http://viagensbaratas.com.pt/viagens-grecia/; and http://www.hdwallpapersinn.com; wallpoper.com

Actualmente os moinhos de vento têm sucessores modernos, que podem ser aplicados para transformar a energia obtida pelo movimento do vento, energia eólica, para gerar ou produzir energia eléctrica.
Na actual conjuntura e tendo em conta que a energia eólica é considerada a energia mais limpa do planeta, é uma boa alternativa às energias não-renováveis, permitindo reduzir os gases de efeito estufa, algo que beneficiará todos nós.

Foto: http://parquessustentaveis.blogspot.pt/

Embora ainda existam alguns moinhos,  a grande maioria é actualmente apenas marcos simbólicos, simples lembranças pitorescas do passado, património que urge preservar, pela sua beleza e história.

Foto: email recebido


Os moinhos são um legado da história de uma região!

Fontes: "wikipedia"; "moinhosdeportugal"; email recebido; http://parquessustentaveis.blogspot.pt/; laperm.wordpress.com; http://www.hdwallpapersinn.com; http://viagensbaratas.com.pt/viagens-grecia/; http://ultradownloads.com.br/papel-de-parede; http://abrancoalmeida.com; http://www.perfecta.com.br; http://olhares.uol.com.br_Jorge Orfão;  http://hd4desktop.com; http://pt.forwallpaper.com,  outros net


“Quando os ventos de mudança sopram, umas pessoas levantam barreiras, outras constroem moinhos de vento.” (Érico Veríssimo)

17 comentários:

  1. Teu post foi bem elucidativo, mas confesso que as imagens nos remetem à viajar... São lindos e bucólicos os moinhos...Adorei! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  2. Bela aula sobre moinhos, acompanhada de soberbas imagens.
    Fiquei a saber mais um pouco sobre estes ancestrais engenhos de que tambem sou admirador È que tenho o previlegio de morar numa zona onde ainda se encontram vários moinhos de maré ( Margem Sul) a maioria em avançado estado de degradação, excepção digna de referenciar é o moinho de maré de Corroios que ainda se encontra a laborar, para fins lúdicos claro.

    ResponderEliminar
  3. Oh, Preciosa e Majestosa Amiga de encanto:
    Uma bela pesquisa sobre os seus moínhos de sonho.
    "...Falar de moinhos é falar de evolução, de cultura, de vida, de tradição. Eles são os guardiões da paisagem, são uma presença emblemática, são património, são história..."

    Um Post fascinante e original de pureza, beleza e encanto seus.
    Escreve com talento e é maravilhosa a sua criatividade fabulosa de busca temática.
    Parabéns.
    Um Feliz Natal em família.
    Abraço amigo e MUITO OBRIGADO pelo carinho no meu blogue.
    Com respeito e sempre a admirá-la imenso.
    É um Ser Humano Divinal.
    Maravilhado.

    pena

    Excelente!
    Bem-Haja, enorme amiga.
    Adorei.

    ResponderEliminar
  4. Maria minha estrelinha brilhante, eu já várias vezes lhe tenho dito que tem sempre lindas coisas para nos mostrar, e, algumas delas eu até lhe vou dizendo já lá estive e até conheço. mas que é um gosto enorme em velas mostradas aqui no seu lindo espaço.
    Mas desta vez vou-lhe dizer; tenho um grande amigo em Ponte de Sôr, mais propriamente em Pizão perto de Avis, onde ele recuperou um moinho de água com uma linda ribeira, onde eu costumo passar algumas férias.
    Pois é uma maravilha passar ali aquele tempo e hoje ao ver aqui tão lindas imagens dessas eu me recordei e me senti muito feliz.
    Te desejo um Santo e feliz natal, cheio das melhores coisas da vida, que são, saúde, paz e muito amor dos seus queridos familiares

    ResponderEliminar
  5. Os moinhos transportaram-mo aos tempos de menino,
    com oito anos, já ajudava muitas vezes o meu padrinho, no moinho de água que ele tinha, nas Caldas de Monchique.

    Aos amigos de Portugal
    filhos deste nobre povo
    desejo-vos um feliz Natal
    e um prospero Ano Novo

    A todos muito obrigado
    por terem estado comigo
    foi um ano bem passado
    minha amiga e meu amigo

    Espero contar consigo
    neste ano que vem já ai
    é um prazer amiga e amigo
    eu estarei sempre por aqui

    Feliz Natal também para sua família,
    Um beijinho grande,
    José.

    ResponderEliminar
  6. Fabulosa e Admirável Amiga Sublime:
    Eu tinha deixado um comentário aqui. Lá foi, como outros meus. Vamos ver se este fica.
    Desculpe.
    "...Falar de moinhos é falar de evolução, de cultura, de vida, de tradição. Eles são os guardiões da paisagem, são uma presença emblemática, são património, são história..."

    Parabéns pela pesquisa fantástica.
    É extraordinária e escreve com fabuloso talento.
    Parabéns.
    Um excelente Natal em família.
    Abraço amigo de respeito e estima enormes pelo seu preciosismo e beleza majestosos.
    Sempre a admirá-la

    pena

    Bem-Haja, pela visita de sonho no meu blogue que gostei muito.
    MUITO OBRIGADO.
    Fico-lhe grato.

    ResponderEliminar
  7. Adorei seu post! Gosto de ler o que escrevem, pois só assim aumenta minnha sabedoria.
    Tmbém gostei de seu blog. Parbéns.

    Um abração.
    Um Feliz Natal.

    ResponderEliminar
  8. Que lindo Maria
    sempre gostei dos moinhos e me perguntava porque nós aqui quase nao os temos , essa nao foi uma grande herança de Portugal rs
    Maravilhosa publicação e as paisagens são belíssimas .
    Que sejam conservados marcando uma época!
    bom Natal querida
    que a harmonia esteja em seu lar assim como essas paissagens harmonizam o ambiente .
    Obrigada pela partilha encantadora!
    com carinho e afeto

    ResponderEliminar
  9. Maria que bela viagem pela cultura e tradição...Que este ano novo nos traga bons ventos e o Natal seja um tempo de mudança em nós.Bom natal e muita paz para ti e todos os que amas.Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  10. Olá Maria,
    Que bela aula sobre moinhos, meus parabéns.
    Vim desejar-te e aos seus familiares um NATAL de muita LUZ E PAZ, e o ANO NOVO REPLETO DE FELICIDADES E NOVAS ESPERANÇAS.
    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Maria ! Obrigada pelos votos ... pra ti tb e tua família...

    Beijo

    ResponderEliminar
  12. " Guardo-te num terno entardecer
    Que vejo da janela do meu coração.
    Os ventos trazem teu perfume.
    O silêncio ...
    Uma saudade que não cala. "

    ( Bruno de Paula )

    Feliz Domingo....Beijos meus! M@ria

    ResponderEliminar
  13. Obrigado Maria por esta aula sobre a história das nossas gentes.
    Moinhos são fábricas de suor e de pão. São a força que vence no dia a dia, saciam a fome e apuram a razão entre os povos na partilha e colaboração.

    Voltarei para ler tudo com mais disponibilidade.
    Estamos de saída para Viseu.

    ResponderEliminar
  14. Hola impresionante entrada,muy bella,lindo blog,si te gusta la palabra elegida y la poesía te invito al mio,es un placer,es,
    http://ligerodeequipaje1875.blogspot.com/gracias, buen miércoles, besos, feliz poesía.

    ResponderEliminar
  15. sou apaixonada por moinhos!!! Adorei encontra uma pessoa que sente a mesma coisa que eu :3

    ResponderEliminar
  16. Although I have no problem with you using my photo (first one in this post) - I do NOT approve of my signature being removed :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Laperm
      I regret not having put your name on the photo, but initially (and this post is 2010) I just put the sources at the end of the post. I noticed that now your name already appears on the photo, but this had not, as you can see. I apologize and have added underneath the photo your name and site.
      Best regards
      Maria

      Eliminar

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.