segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Desalento



Quando o cansaço é tanto
Que até nos custa respirar
E o desânimo tão grande
Que nem conseguimos pensar

Quando mil vezes falamos
E ninguém nos quer escutar
Lentamente nos desistimos
e uma lágrima teima em rolar

Em silêncio nos retiramos
Para essa lágrima limpar
Sentindo que sufocamos
Mas não vale a pena falar

E o nosso desalento
Invade o coração
E a nossa alma sente
O peso da solidão


Maria



"A vida é mais simples do que a gente pensa; basta aceitar o impossível, dispensar o indispensável e suportar o intolerável." (Kathleen Norris)

Sem comentários:

Enviar um comentário

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.