terça-feira, 18 de agosto de 2009

SAÚDE - Dicas para ter mais e melhor saúde

A vida é feita de decisões e há decisões que devemos adoptar para ter mais e melhor saúde.



Cortar no sal

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que sejam apenas ingeridos seis gramas de sal por dia, mas os portugueses ingerem, em média, o dobro. Talvez por isso o acidente vascular cerebral (AVC) seja a principal causa de morte em Portugal.
Se cada português ingerisse menos um grama de sal por dia poderiam evitar-se muitas mortes por ano. Por isso, reduzir o sal é fundamental!


Praticar uma alimentação mais saudável

A qualidade do que comemos contribui em muito para a nossa saúde – ou falta dela. Hoje sabe-se que uma alimentação desadequada, aliada a hábitos sedentários, pode desencadear várias patologias. A obesidade é a doença mais evidente, mas há outras (decorrentes, ou não, dessa): «diabetes tipo II, hipertensão arterial, aumento do colesterol e dos triglicéridos, apneia do sono e muitas outras.
Assim, para termos mais e melhor saúde, é necessário consumir mais frutas e produtos hortícolas, diminuir o consumo de gordura saturada (como a gordura de origem animal) substituindo-a por gordura insaturada (como o azeite), preferir cereais integrais aos cereais refinados, consumir de preferência as carnes brancas às vermelhas, e, sempre que possível, ingerir mais peixe, de preferência (como a sardinha, a cavala, o salmão ou o atum), rico em ómegas 3 e 6, essenciais ao organismo.


Deixar de fumar

Os fumadores, são as pessoas que estão mais expostas a desenvolverem doenças no sistema cardiovascular, cancro do pulmão, de laringe e de boca e impotência sexual. 90% dos pacientes com cancro de pulmão são fumadores. O quadro é tão grave que o tabagismo já sustenta o 4º lugar entre os maiores responsáveis por mortes no planeta, segundo a OMS. Muitas doenças do trato respiratório estão directamente ligadas ao consumo do tabaco e poderiam ser facilmente evitadas.
Várias nações, incluindo Portugal, proibiram o fumo em locais públicos. Cabe agora a cada um de nós, fazer a nossa parte, deixando de fumar. Definitiva e totalmente.
Os ex-fumadores vivem em média mais dez anos, quando comparados com os que continuam a fumar.


Dormir o suficiente

Dormir é uma função vital do nosso organismo. A privação de sono, sobretudo quando continuada, pode ter algumas repercussões negativas. O aumento da probabilidade de contrair vários tipos de doenças crónicas, dificuldades em se concentrar e alterações no estado de ânimo, são algumas delas. Para a maioria dos adultos, a média de sono ideal ronda as sete, oito horas diárias (as crianças devem dormir mais), mas nem todos os casos são iguais. Cada um de nós sabe melhor que ninguém, qual o tempo de sono ideal para si., mas mais do que a quantidade é importante a qualidade.
Claro que, muitas vezes, o problema é conseguir dormir. Por isso, aqui ficam alguns conselhos: manter horários de deitar regulares; evitar cafeína à tarde e à noite, bem como álcool e tabaco; evitar ingerir refeições pesadas à noite; evitar tomar medicamentos para dormir, excepto se receitados pelo seu médico.


Praticar exercício físico

O sedentarismo é uma das principais causas para o aumento de incidência e/ ou agravamento de várias doenças, como obesidade, aumento do colesterol, hipertensão arterial, enfarte do miocárdio, etc.
Se não há tempo para ir ao ginásio, por vezes uma pequena alteração de atitudes podem fazer a diferença na nossa saúde: sair na paragem de autocarro anterior e ir a pé até ao destino; estacionar o carro num local propositadamente mais longe; preferir as escadas ao elevador; dispensar as escadas rolantes dos centros comerciais, enfim, as opções podem ser variadas.


Evitar o stress

O stress é um dos grandes males deste século, e pode desencadear alguns problemas de saúde mais graves, já que, quando perdura, enfraquece o nosso sistema imunitário. É necessário tentar combatê-lo (ver artigo sobre o stress).
Falei de algumas medidas que podemos adoptar para ter uma vida mais saudável, é claro que existem muitas outras, o que é fundamental é cada um de nós tomar a decisão certa em relação à sua saúde. Nunca devemos esquecer que cada escolha tem uma consequência.

"A saúde é o resultado não só de nossos actos como também de nossos pensamentos." (Mahatma Gandhi)

Sem comentários:

Enviar um comentário

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

Obrigado pela sua visita e pelo carinho que demonstrou, ao dispensar um pouco do seu tempo, deixando aqui no meu humilde cantinho, um pouco de si através da sua mensagem.